Após pedido de Lula, ministro Paulo Bernardo desiste de candidatura e diz que fica no governo

Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • Alan Marques/Folha Imagem

    Paulo Bernardo, que já foi eleito três vezes deputado federal pelo Paraná, também é cotado para substituir a ministra Dilma Rousseff na Casa Civil, quando ela deixar o governo para disputar a Presidência da República pelo PT

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, anunciou nesta terça-feira (9) que ficará na pasta até o final do mandato do presidente Lula e não disputará uma vaga à Câmara dos Deputados. Ele pretendia se candidatar a deputado federal pelo PT do Paraná.

À rádio PT na Câmara, ele disse que conversou ontem com o presidente e aceitou permanecer no governo para manter a política econômica e fiscal.

“O presidente Lula me explicou que tem muita preocupação com a área econômica do governo, que ele não tem intenção de mudar a política econômica, pretende manter um duro combate a inflação, pretende manter o rigor na área fiscal, na execução orçamentária e ao mesmo tempo continuar executando aqueles programas que são as nossas prioridades”, disse. “E por isso ele estava preocupado, não gostaria de mudar o Ministério do Planejamento. Em função disso, eu disse a ele que pra mim não tinha problema nenhum.”

Ouça a entrevista


Paulo Bernardo, que já foi eleito deputado federal pelo Paraná em 1991, 1995 e 2002, também é cotado para substituir a ministra Dilma Rousseff na Casa Civil, quando ela deixar o governo para disputar a Presidência da República pelo PT.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos