Citado em operação da PF, Paulo Octávio assume governo do DF após prisão de Arruda

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Preso e licenciado do cargo, José Roberto Arruda (sem partido) deixa vago o cargo de governador do Distrito Federal. Com isso, assume o cargo interinamente nesta quinta-feira (11) o vice Paulo Octávio (DEM), que está rompido com Arruda.

Paulo Octávio também é citado por Durval Barbosa (que denunciou o mensalão do DEM) como beneficiário da partilha das propinas pagas por empresas que prestam serviços ao governo do DF. Octávio nega envolvimento. Empresário do ramo da construção civil, o vice é um dos homens mais ricos do Distrito Federal.

O ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF Durval Barbosa acusa mais de 30 pessoas e várias empresas de participarem do esquema de desvio e distribuição de recursos públicos à base aliada do governador José Roberto Arruda (sem partido).

Doze dos 15 ministros da Corte Especial do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiram hoje decretar a prisão preventiva do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), envolvido no escândalo do mensalão do DEM. Dois votaram contra a prisão. O pedido de prisão é relativo à tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Sombra, testemunha do escândalo do panetone, que teria sido para obstruir as investigações do esquema de arrecadação e pagamento de propina.

A defesa do governador já entrou com o habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal). O pedido será julgado pelo ministro Marco Aurélio de Mello.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos