Três dos envolvidos em suposta tentativa de suborno são levados ao presídio de Brasília

Luana Lourenço
Da Agência Brasil
Em Brasília

Um comboio acaba de deixar a Superintendência da Polícia Federal com destino ao presídio de Brasília, conhecido como Papuda, para onde vão três dos envolvidos na suposta tentativa de suborno ao jornalista Edmilson Edson dos Santos, Edson Sombra.

Ontem (11), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e de cinco outras pessoas envolvidas no esquema.

O ex-secretário de Comunicação Wellington Moraes, o ex-diretor-geral das Companhia Energética de Brasília (CEB), Haroaldo Brasil de Carvalho, e o sobrinho e secretário particular de Arruda, Rodrigo Arantes, estão sendo transferidos para o presídio comum. O conselheiro do Metrô, Antonio Bento, já está na Papuda.

Os três detentos já passaram por exame de corpo e delito na Superintendência da PF.

O ex-deputado distrital Geraldo Naves ainda não se entregou à Polícia Federal.

O governador licenciado José Roberto Arruda permanecerá preso na Superintendência da PF.

Arruda está em uma sala de cerca de 40 metros quadrados, com banheiro privativo, mas sem cama e sem grades. Arruda está no prédio há quase 24 horas.

Ele ainda aguarda a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurelio Mello sobre o pedido de habeas corpus feito por sua defesa.



 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos