Defesa de Arruda estuda medida judicial para suspender prisão

Lísia Gusmão
Da Agência Brasil
Em Brasília

Os advogados de defesa do governador licenciado José Roberto Arruda estudam uma medida judicial para suspender a prisão dele, decretada na última quinta-feira (11) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o advogado José Gerardo Grossi, a medida está sendo avaliada considerando que o julgamento do mérito do pedido de habeas corpus, já negado em caráter liminar pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pode demorar para ser levado ao plenário.

O STF aguarda manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR), para onde foi encaminhada a decisão do ministro. Após parecer da PGR, o plenário do Supremo poderá julgar o mérito do pedido de habeas corpus.

"Não podemos apostar tudo numa ficha só", disse Grossi, ao comentar a possibilidade de o STF reverter a decisão de Marco Aurélio Mello no julgamento do mérito.

O advogado informou que o governador está naturalmente abatido, mas que tem recebido a visita diária de um médico para acompanhar seu estado de saúde.

O almoço de Arruda hoje foi arroz feijão, bife e batata frita, levado de fora das dependências da Polícia Federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos