Lula defende a aliança partidária para governabilidade pós-2010

Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

Para uma plateia lotada de filiados, ministros, governadores e delegados regionais do PT, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao partido que apóie a ideia de uma ampla aliança nas eleições de 2010, para assim viabilizar a continuidade de seu legado. O discurso foi proferido na noite desta sexta-feira da cerimônia de posse da nova diretoria do PT Nacional, em Brasília.

“Não queremos ganhar sozinhos, queremos ajudar os outros partidos a ganhar também. Nós queremos ajudar os outros candidatos também”, defendeu o presidente. “Eu acho que isso (palanque duplo) pode ser feito em muitos lugares”, completou.

Ele citou um caso da última eleição em que subiu ao palanque ao lado de Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB), em Pernambuco.

“Aprendemos que a convivência democrática entre e com parceiros como o PCdoB, PSB, PDT e PRB ... assimilando a necessidade de articular com outros partidos que, há alguns anos, a gente nem imaginava fazer”, disse Lula.

Ovacionado pela plateia, o presidente prometeu que voltaria no dia seguinte para convencer seus militantes, quando falará “da nossa presidenta da República”, como chamou a ministra-chefe, Dilma Roussef, que deve ser escolhida oficialmente candidata da legenda nesse sábado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos