Manifesto na internet prega união Serra-Aécio; para FHC, chapa puro-sangue do PSDB ainda é possível

Do UOL Notícias

Em São Paulo

Uma página lançada na internet prega uma chapa tucana puro sangue com dois candidatos à Presidência da República em 2010: os governadores José Serra (São Paulo) e Aécio Neves (Minas Gerais).

“Em poucos momentos da história é possível unir duas lideranças ilibadas e representativas em torno de um projeto nacional democrático e progressista, vivemos um deles”, diz a nota do site: www.serra-aecio.com.br.

Dinheiro público bancou mensalão e contas do Fórum Social Mundial, diz revista

A informação é da revista "Isto É", distribuída nesta sexta-feira (26), que teve acesso ao processo no Supremo, a ser analisado pelo ministro Joaquim Barbosa

Por enquanto, o manifesto tem pouco mais de 450 assinaturas. “Serra e Aécio, nos cargos públicos que ocuparam, e ao longo dos anos, deram demonstração de competência, vocação pública e de compromisso com mudanças. Para dirigir o Brasil não precisam apresentar credenciais, já estão prontos, pois são o resultado do que tem de melhor a experiência política nacional nos últimos 20 anos”, diz ainda o manifesto.

Para os assinantes, “uma chapa Serra-Aécio significaria, antes de tudo, concretizar uma alternativa ao atual governo federal, que acertou ao dar curso a orientações que emanam de administrações próximas anteriores e fracassou ao não executar reformas agendadas e de grande alcance histórico como a política e a tributária. Seria sinalizar a toda a sociedade que um novo projeto ético na vida pública e na política é possível”.

O UOL Notícias entrou em contato para saber quem são os responsáveis pela página e aguarda retorno.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defende uma chapa única tucana. Ele afirmou que é possível a construção de uma chapa "puro-sangue" do PSDB para a disputa da eleição presidencial deste ano. Para FHC, isso não significa que a única opção para a vice-presidência seja o governador mineiro Aécio Neves.

"Puro sangue depende da circunstância. A população hoje não está acreditando muito em partidos, siglas, legendas. Ela vai olhar quem, qual a pessoa. Se for uma pessoa boa, ótimo", afirmou Fernando Henrique, no Rio de Janeiro.

FHC minimizou a demora do partido em indicar o vice na chapa que poderá ser encabeçada pelo governador de São Paulo, José Serra. Segundo ele, a escolha do segundo nome só deve acontecer em junho.

"Nem o PSDB e nem nenhum partido (escolheu o vice). O governo não sabe quem vai ser o vice tampouco", ponderou, pedindo uma atuação firme do Judiciário na investigação de possíveis usos da máquina pública nas eleições.
"O uso da máquina pública é crime. A Justiça tem que atuar com mais firmeza nessa matéria, porque simplesmente é contra a lei", acrescentou.

Ontem, em entrevista à Reuters, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, afirmou que "sem dúvida" o candidato do PSDB será José Serra.

* Com informações do Valor Econômico

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos