Deputados devem anunciar amanhã se votação de emendas à constituição fica para depois das eleições

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

Após a reunião de líderes, o presidente da Câmara dos deputados, Michel Temer (PMDB) anunciou nesta terça-feira (9) que as bancadas de cada partido devem expor a posição de seus parlamentares sobre se a votação de Propostas de Emenda à Constituição (PECs) devem voltar apenas depois das eleições. A decisão final leva em conta o tamanho de cada bancada.

 

Ontem, o líder do governo Cândido Vaccarezza (PT-SP) defendeu que “PEC não pode ser uma questão eleitoral”. “Mudar a Constituição não pode ser algo circunstancial (...) O foco será nas MPs [Medidas Provisórias] e a idéia é fazermos um acordo para votar matérias polêmicas só depois da eleição. Neste acordo, as PECs ficam para o final do ano”, explica.

O parlamentar argumenta que os esforços poderiam ser concentrados nas Medidas Provisórias mais importantes e, por conseqüência, evitar que o governo federal tenha de arcar com medidas impopulares.

Na reunião de amanhã do colegiado da Câmara, os líderes devem apresentar cinco propostas prioritárias para votação e ainda tentar fechar um calendário para esse primeiro semestre.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos