Collor quer urgência na votação do pré-sal e defende compensações ao RJ e ES

Do UOL Notícias <BR> Em São Paulo

O presidente da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado, Fernando Collor (PTB-AL), defendeu, em entrevista à Agência Senado, a urgência constitucional de 45 dias para votação dos quatro projetos de lei do pré-sal que já estão no Senado. As informações são da Agência Senado.

O ex-presidente também defendeu o respeito aos contratos assinados e ao direito do Rio de Janeiro e Espírito Santo receberem compensações por serem Estados produtores. Collor disse que o primeiro dos projetos, o que cria a Petrosal, deverá ser votado até o dia 19 de abril, ou a pauta ficará trancada.

O senador afirmou ainda que defende os projetos da forma que vieram do Executivo, com apenas a alteração do nome da empresa que vai gerir os contratos, hoje chamada informalmente de Petrosal.

Collor acredita, no entanto, que o debate no Senado será mais complicado do que foi na Câmara, porque 54 dos atuais 81 senadores terão que renovar os mandatos, e alguns disputarão governos estaduais. "Em ano eleitoral, tudo fica mais complexo".

O senador entende que as mudanças da chamada Emenda Ibsen Pinheiro, que divide em partes iguais entre os estados o dinheiro do pré-sal e dos contratos antigos, poderão ter muito apoio.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos