Lula insinua crítica a Serra com elogio a greves de professores

Maurício Savarese
Do UOL Notícias

Em São Paulo

Lula elogia determinação de professores

Em meio à greve de professores da rede pública paulista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (1) que as greves de professores ajudaram o Palácio do Planalto a formular políticas públicas para a educação. A declaração foi feita na semana em que o governador de São Paulo, José Serra, deixa o cargo para ser candidato à Presidência pelo PSDB e acusa funcionários do Estado de promoverem uma paralisação eleitoreira para prejudicá-lo.

“Não pensem que a gente chegou até aqui por nossa vontade. É porque a cobrança de vocês, as conferências, greves, conversas fizeram a gente entender que governo bom não é aquele que governa dissociado do povo. É aquele que tem capacidade de colocar em prática como política pública aquilo que ele ouve”, afirmou Lula no encerramento da 1ª Conferência Nacional de Educação.

O presidente disse ainda ser técnico de um time que tem os educadores como torcedores organizados que “vão à luta, que brigam, que exigem, que fazem greve, que negociam, mas muitas vezes não são valorizados”. “Eu não me conformo é alguém achar que piso de R$ 1.020 é alto para uma professora”, disse ele, ao lado do ministro da Educação, Fernando Haddad.

Foi o primeiro evento público ao qual Lula compareceu depois de sua reformulação ministeria por conta das eleições. Ao contrário do que fazia com sua ex-ministra-chefe da Casa Civil, a presidenciável petista Dilma Rousseff, o presidente não foi acompanhado da sucessora, Erenice Guerra.

De acordo com um levantamento feito pelo jornal “Folha de S.Paulo”, no sistema paulista o salário médio é de R$ 1.834 para uma jornada de 40 horas semanais. Foi considerada a remuneração inicial (que abrange metade da rede estadual de SP) dos docentes com formação superior. A hora-aula paga em São Paulo equivale à metade da de Roraima, unidade com a melhor remuneração.

Na quarta-feira (31), dia em que Serra anunciou que deixará o Palácio dos Bandeirantes, os professores estenderam a greve iniciada em 8 de março para cobrar reajuste de 34% nos salários. O tucano e seu secretário da área, Paulo Renato Souza, afirmam que a paralisação existe apenas porque a presidente do sindicato da categoria é filiada ao PT. O governo paulista se recusa a negociar enquanto houver greve.

"Eu acho que nós estamos em um processo de construção de cidadania", continuou Lula. "Não é possível a gente depositar a confiança em um professor ou em uma professora para tomar conta dos nossos filhos sabendo que essa professora no final do mês não vai levar para casa sequer o suficiente para cuidar da sua própria família."

Ex-presidente na ativa
Lula afirmou ainda que seguirá na ativa quando acabar seu mandato, no fim deste ano. "Vai quebrar a cara quem pensar que serei um ex-presidente. Vocês vão me ver andar por esse país. A presidência era um degrau dessa luta. A gente precisa construir muito mais", afirmou ele, que considerou o Palácio do Planalto como um "degrau" em sua vida pública.

"Antes de chegar à Presidência, eu tinha clareza de onde eu vinha. Tenho muito mais clareza para onde eu vou. Tenho clareza de quem são os meus amigos amigos e quem são os amigos eventuais e os amigos do poder", disse. "Tenho clareza de que ao regressar ao meu mundo normal, só vou ficar feliz. Tenho certeza de que posso olhar na cara de vocês e chamar vocês de companheiros e companheiras. E reconhecer que nós estamos apenas no começo de uma caminhada."

Aliados de Lula defendem que o presidente volte a se candidatar ao cargo que ocupa hoje em 2014. O petista afirmou que não tem esse objetivo.

No começo de seu discurso, Lula voltou a se referir às multas por propaganda antecipada que recebeu da Justiça Eleitoral. "Hoje eu vou ler porque estou sendo multado todo dia. Daqui a pouco eu vou ter que trabalhar o resto da vida para pagar multa. Eu vou me conter aqui", afirmou.
 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos