Cezar Peluso reconhece dificuldade de se garantir voto de presos provisórios nas eleições

Marcos Chagas

Da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, reconheceu hoje (6) a dificuldade de o Estado garantir o voto de presos provisórios nas eleições de outubro. Ele esteve no Congresso para convidar os presidentes da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para sua posse na presidência da Suprema Corte no dia 23.

 

“[O voto do preso] é o ideal, mas existem problemas de ordem prática”, afirmou Peluso ao ser perguntado por jornalistas. Ele acrescentou que o assunto tem que ser melhor analisado por não se tratar de “uma coisa simples”. O ministro acrescentou que o voto do preso provisório, aquele que ainda não foi julgado, não é viável em todos os lugares.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos