Com prisão revogada no STJ, deputado poderá votar em eleições indiretas no DF

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

O deputado Geraldo Naves (sem partido) vai poder votar nas eleições indiretas do novo governador do Distrito Federal, que ocorrem no próximo sábado (17). Assim como o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido), Naves também obteve liberdade do STJ (Superior Tribunal de Justiça) na tarde desta segunda-feira (12). Ambos são acusados de tentar subornar uma das testemunhas do esquema de arrecadação e pagamento de propina no governo local.

Segundo a assessoria de imprensa do presidente da Câmara Legislativa, o deputado distrital Cabo Patrício (PT), Naves pode a qualquer momento tomar posse. Ele estava preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, desde fevereiro.

A eleição indireta foi convocada depois de a Justiça Eleitoral ter cassado o mandato de José Roberto Arruda por infidelidade partidária. Na ocasião, Arruda desistiu de recorrer contra a perda do mandato.

Dos 24 distritais que têm direito a voto, cinco são oposicionistas. O voto de Naves era dúvida em razão de sua prisão.

Dez candidatos disputam o cargo, cujo mandato será cumprido até 31 de dezembro deste ano. Entre as chapas, cinco apresentam nomes que têm ligação ou fizeram parte da gestão do ex-governador.

Naves foi convocado para assumir a vaga após a renúncia de Júnior Brunelli (PSC), que deixou a Casa para escapar da cassação. Brunelli é suspeito de participar do esquema de arrecadação de propina no DF e protagonizou o vídeo conhecido como "oração da propina". Os dois parlamentares são citados no inquérito da Operação Caixa de Pandora.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos