Líder do DEM vai apresentar emenda com reajuste de 8,77% para aposentados

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC), afirmou que vai apresentar uma emenda ao texto da medida provisória que reajusta a aposentadoria, mesmo depois do acordo firmado entre senadores, deputados e entidades de classe, nesta quarta-feira (14), em um aumento de 7,7%. 


“Vamos fazer um destaque apoiando 100% do PIB mais inflação, com reajuste de 8,77%”, defendeu o democrata que acredita que, na hora da votação em plenário, deverá ter o apoio da maioria dos 513 deputados.

Para Bornhausen, o governo e as centrais sindicais estão fazendo um “desserviço” aos aposentados. “Eles não estão representando a categoria. Estão representando o interesse do governo”, disse.

O índice original da medida provisória era de 6,14%, o equivalente a um ganho real de 50% da variação do PIB considerando a inflação.

Os ministros da Fazenda, Guido Mantega, das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e do Planejamento, Paulo Bernardo, já descartaram a possibilidade de ampliar os valores pagos aos aposentados, prevendo um impacto de R$ 1,8 bilhão nas contas.

Questionado sobre a viabilidade econômica da proposta, o parlamentar reforçou a estratégia de deixar o “trabalho sujo”, de veto, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso o valor de aumento ultrapassasse o 7%. "A decisão de vetar é do presidente, que não fez nada nos últimos sete anos pelos aposentados", disse.

Ainda não há previsão de quando o assunto será colocado em pauta no plenário por falta de consenso entre os parlamentares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos