Manifestantes mantêm ocupada nova sede da Câmara do DF e exigem deposição de Rosso

Guilherme Balza

Do UOL Notícias <BR> Em São Paulo

Cerca de 40 manifestantes mantêm a nova sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal ocupada desde as 20h de ontem (21). Os ocupantes exigem a deposição do novo governador, Rogério Rosso (PMDB), alegando que sua eleição foi ilegítima. Rosso foi eleito de forma indireta, em uma eleição na qual votaram 13 deputados distritais --oito deles envolvidos no escândalo de corrupção conhecido como mensalão do DEM.

A eleição indireta foi realizada após a cassação do mandato do antigo governador José Roberto Arruda (ex-DEM) --que também ficou preso na carceragem da Polícia Federal (PF)-- e a renúncia do vice, Paulo Octávio (ex-DEM). Até a realização das eleições indiretas, quem ocupou a cargo de governador provisório foi o deputado Wilson Lima (PR).

“O objetivo nosso é mostrar que a eleição foi irreal, uma farsa”, afirma Francisco Carneiro, servidor público que participa da ocupação. Os ocupantes também criticam a construção da nova sede da Câmara, obra que já custou R$ 160 milhões aos cofres públicos, valor quatro vezes maior ao estimado no projeto. A obra permanece inacabada.

Segundo Carneiro, ontem à noite, mais de 100 manifestantes estavam na Câmara do DF. Integram a ocupação estudantes da UnB (Universidade de Brasília) e de universidades particulares, militantes de partidos de esquerda e ativistas independentes. A Polícia Militar e o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) já estiveram no local, mas não intervieram na ocupação.

Nesta manhã, os manifestantes realizam uma assembleia para definir os rumos da ocupação.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos