Comissão da Câmara pede proteção ao suspeito do assassinato de ministro no DF

Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados deve entrar nesta segunda-feira (3) com um requerimento no Ministério Público do Distrito Federal pedindo proteção a um dos suspeitos do triplo assassinato ocorrido em agosto do ano passado, que vitimou o ministro aposentado do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) José Guilherme Villela, a mulher dele, Maria Carvalho Mendes Villela, e a empregada da família, Francisca Nascimento da Silva.

O ofício, assinado pela presidente da comissão, deputada Janete Pietá (PT-SP), pede ao MPDFT que apure as denúncias publicadas pelo jornal Correio Braziliense, que informavam que o suspeito Alex Soares teria sido preso e torturado para confessar participação nos assassinatos, que aconteceram na casa do casal, em Brasília.  

“A vítima [Alex Soares] se diz ameaçada de morte e, por essa razão, solicito igualmente medidas no sentido de encaminhá-la ao programa de proteção às testemunhas ou outras que julgar pertinentes. De outra parte, solicito que informe esta comissão das providências adotadas no âmbito dessa Procuradoria, para que esta comissão possa acompanhar o caso”, disse Pietá no documento.

Além de Alex Soares, Cláudio José de Azevedo Brandão também afirma ter sido torturado quando foi detido na 1ª Delegacia de Brasília. A Corregedoria da Polícia Civil do Distrito Federal abriu investigação para confirmar as denúncias de tortura dos dois presos.

O órgão também apura a conduta da delegada Martha Vargas, que foi a primeira a cuidar do caso. Vargas foi exonerada do cargo na semana passada por supostas falhas na investigação.
O atual responsável pelo caso é o delegado Luiz Julião Ribeiro e o inquérito é presidido pela delegada Mabel Faria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos