Mantega vai recomendar veto do aumento da aposentadoria, mesmo que haja acordo de líderes

Da Agência Brasil
Em Brasília

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que vai recomendar ao presidente o veto do reajuste de 7% dos aposentados, mesmo se houver acordo entre os líderes. Mantega falou com os jornalistas ao chegar para o seminário Dez Anos da Lei de Responsabilidade Fiscal, promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público e a Fundação Getulio Vargas.

Na semana passada, o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP) disse que espera votar hoje (4) a votação do projeto que reajusta as aposentadorias de quem recebe mais do que um salário mínimo. Por falta de acordo, o assunto está há três semanas trancando a pauta do plenário.

Ele leu em plenário o relatório concedendo 7% de reajuste para 2010 e deixando de fora a discussão sobre reajustes para 2011. “Isso será discutido no Orçamento. E certamente não terá problema nenhum, já que ano que vem não tem eleição”, comentou fazendo referência ao impasse com parlamentares que defendem um reajuste maior, de 7,7%.

Vaccarezza negou que o adiamento da votação tenha sido uma manobra para deixar a medida provisória – que previa reajuste de 6,14% - caducar, já que ela perde a validade em junho se não for votada. Com isso, seria editada uma medida provisória com o reajuste de 7%, evitando mais desgaste e impasse entre parlamentares na Câmara e no Senado.

“O presidente me disse que não fará isso. Conversei com ele. Não existe essa tática no governo. Não nos interessa fazer isso, porque, se não, iremos levar a discussão para as vésperas das eleições”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos