Desfalcada, CPI da Corrupção deve retomar trabalhos nesta quarta-feira

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

Atualizado às 11h23

A CPI da Corrupção, como ficou conhecida a Comissão Parlamentar de Inquérito da Codeplan, deve eleger seu presidente e vice-presidente na reunião desta quarta-feira (12) na Câmara Legislativa do Distrito Federal. 

A comissão, que apura o suposto esquema de corrupção e pagamento de propina a servidores do governo e empresários desde 1991, perdeu recentemente três integrantes: Eliana Pedrosa (DEM), Antônio Reguffe (PDT) e Paulo Roriz (DEM). Em seus lugares, foram chamados os distritais Agnaldo de Jesus (PRB) e Cristiano Araújo (PTB).

Os demais membros são Batista das Cooperativas (PRP), Paulo Tadeu (PT) e Raimundo Ribeiro (PSDB) – os dois últimos sinalizaram que devem indicar Cooperativas para a presidência.

Apesar dos constantes desfalques, os trabalhos da CPI continuam em andamento. Cerca de 40 questionamentos serão encaminhados para servidores e empresários, com destaque para os ex-governadores do DF José Roberto Arruda (sem partido) e Joaquim Roriz (PSC), além do próprio delator do mensalão do DEM, o ex-secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa.

Desde sua criação, em janeiro deste ano, apenas duas pessoas foram prestar depoimentos presenciais na CPI – Durval Barbosa e proprietário da empresa Linknet, Gilberto Batista Lucena –, mas ambos utilizaram o recurso do habeas corpus para garantir o direito de ficarem calados. A falta de testemunhas tem impulsionado a saída de integrantes e dificultado a conclusão dos trabalhos da comissão.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos