Geração de empregos e combate ao crack estão entre prioridades de Lula até o fim do governo

Luana Lourenço
Da Agência Brasil
Em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou hoje (24) os dados mais recentes de geração de emprego no país e disse que a meta é chegar ao fim de 2010 com saldo de 2 milhões de novas vagas.

No último mês, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho registrou a criação de 305.068 postos de trabalho, recorde para um mês de abril desde o início da série histórica.

“Estamos trabalhando com a hipótese de que cheguemos ao final do ano com 2 milhões de empregos criados somente este ano. Se o Brasil continuar assim, eu penso que nós daremos um salto de qualidade extraordinária para ser um dos países do mundo com o menor índice de desemprego”, disse Lula em seu programa semanal de rádio, Café com o Presidente.

Até o fim do mandato, o combate ao crack também será prioridade de Lula. Os R$ 410 milhões previstos no Plano Integrado para Enfrentamento do Crack, lançado na última quinta-feira (20), serão investidos no treinamento de profissionais da rede pública de saúde e assistência social para tratamento de usuários e famílias.

Segundo Lula, o plano também prevê a reinserção social e ocupacional dos ex-usuários.

O presidente disse que o crack “ é uma droga nova, devastadora”, que por ser muito barata alcança muitos usuários e que o governo precisará do apoio de estados, municípios e da sociedade civil para enfrentar o problema.

“É uma luta de todos. Antigamente você achava que droga só tinha nas grandes cidades, o crack está indo para o interior, para as cidades pequenas. Então, nós temos que ter muito mais unidade para combater esse tipo de droga”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos