Governo Lula tem a menor avaliação negativa da história

Camila Campanerut
Do UOL Eleições
Em Brasília

Pesquisa CNI/Ibope:
Dilma tem 40%, contra
35% de Serra

A pesquisa CNI/Ibope anunciou nesta quarta-feira (23) a avaliação do governo Lula e perspectivas para a disputa à presidência da república nas eleições deste ano. A soma das menções negativas (como ruim e péssimo) na pesquisa é a menor de toda a série histórica, que é de apenas 3%, sendo que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve os 75% de aprovação na avaliação geral de seu governo. Os outros 20% avaliam como regular a gestão do presidente petista.

A avaliação da atuação de  Lula no governo manteve a última a aprovação recorde de 85% da população, mas o percentual de desaprovação (11%) é o mais baixo já obtido pelo presidente durante os dois mandatos.

Foi registrado ainda um aumento na confiança no presidente de 77% para 81%.

Dentre as nove áreas investigadas dentro da atuação governo, a nova pesquisa não encontrou modificações entre os resultados.

Bem avaliados
No quesito combate à fome e à pobreza, dos respondentes, 67% aprovam e 30% desaprovam. Em março, 69% aprovavam e 28%, não. Segundo a pesquisa, 3% não souberam ou não quiseram responder.

Na área da educação, houve um registro de queda. Hoje, o índice de aprovação é de 56% contra o de março que era de 62%. Já os que desaprovam somam, hoje, 41% ante 36%, em março. A pesquisa aponta que  3% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

Com relação às políticas de meio ambiente, 57% dos entrevistados aprovam e 36% desaprovam. Na última avaliação, em março deste ano, os índices eram de 58% a favor e 34% contra. O percentual de entrevistados que não manifestaram resposta foi de 8%.

Já no quesito políticas de combate ao desemprego, foi mantida a tendência de aumento desde o ano passado: 62% aprovam as atividades do governo neste setor e 35% avaliam que a atuação governamental é insuficiente. De acordo com o levantamento, 3% não souberam ou não quiseram responder.

As ações do combate à inflação subiram na avaliação dos entrevistados de 55% para 57%, enquanto os que desaprovam totalizam 36%, ante 38% em março. É de 7% o percentual de entrevistados que não manifestaram opinião.

Na área econômica, a aprovação e desaprovação oscilaram dentro da margem de erro, o que aponta um empate entre 45% que aprovam e 45% que desaprovam; 10% que não souberam ou não quiseram responder.

Mal avaliados
Os entrevistados continuam desaprovando a política fiscal: 52% são contra e 41% a favor, sendo que 7% não manifestaram opinião.

Diante da situação da segurança pública no país, 55% desaprovam a atuação do governo; 41% aprovam e 3% não manifestam resposta.

E por fim, na a área da saúde, 53% desaprovam, contra 44% aprovam a atuação governamental; 3% não souberam ou não quiseram manifestar opinião.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas entre os dias 19 e 21 de junho, em 140 municípios do país. O número de registro da pesquisa no TSE é 16292/2010.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos