Pesquisa aponta que 75% das famílias têm dificuldades para encerrar o mês com a própria renda

Vitor Abdala
Da Agência Brasil

Rio de Janeiro

A empregada doméstica Margareth Barboza Costa, de 37 anos, está entre os milhões de brasileiros que fazem acrobacias com seu orçamento mensal. Ela faz parte dos 75% de famílias brasileiras que têm dificuldades de chegar até o final do mês com a própria renda, como mostra a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008/2009, divulgada hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Moradora de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, Margareth é casada com um funcionário de um supermercado e tem dois filhos: um de 10 anos de idade, que ainda é estudante, e outro de 22 anos, que já concluiu a educação básica, mas está desempregado.

“Temos muita dificuldade. As coisas estão muito caras hoje em dia. Todo mês, a gente tem que fazer uma continha e acaba deixando de pagar alguma coisa. No mês seguinte, a gente tem que voltar a fazer conta para poder pagar aquela dívida”, conta Margareth.

Apesar das dificuldades em pagar contas e em chegar ao fim do mês com folga no orçamento, Margareth diz que não faltam alimentos em casa, assim como ocorre com 64,5% das famílias entrevistadas pelo IBGE, na Pesquisa de Orçamentos Familiares.

“Temos o suficiente no que se refere à comida, porque eu e meu marido trabalhamos. Às vezes até sobra no final do mês, porque, para a gente, a alimentação é uma prioridade”, conta Margareth, ao lembrar o período em que ela e o marido, na época desempregado, tinham dificuldades em colocar comida na mesa da família, há cinco anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos