Presidente do Paraguai poderá trabalhar normalmente, mas reduzirá atividades externas

Da Agência Brasil
Em Brasília

A agenda de trabalho do presidente paraguaio Fernando Lugo não sofrerá qualquer restrição devido ao tratamento contra um câncer linfático detectado há pouco mais de uma semana, mas suas aparições públicas serão reduzidas. A informação foi transmitida pelo médico pessoal de Lugo, Alfredo Boccia.

Ele conversou sobre este assunto com os médicos brasileiros do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde Lugo começou as sessões de quimioterapia na última quinta-feira (12). Segundo a agência oficial IP Paraguay, Boccia disse que os médicos brasileiros têm bastante experiência em tratar o tipo de câncer que afetou Lugo e concordaram com a redução das atividades externas do presidente.

O médico pessoal de Lugo lembrou que "o momento de maior redução das defesas contra o câncer linfático não ocorre na primeira semana depois do começo do tratamento quimioterápico, mas na segunda".

Boccia afirmou que Lugo continuará com o tratamento quimioterápico dentro de três semanas, no setor de oncologia do Sanatório Migone, em Assunção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos