PUBLICIDADE
Topo

Pivôs de escândalos, Erenice e Dirceu marcam presença na posse de Dilma

Maurício Savarese

Do UOL Notícias <BR> Em Brasília

01/01/2011 16h19

Ex-ministros-chefes da Casa Civil e pivôs de grandes escândalos políticos, Erenice Guerra e José Dirceu marcam presença na posse da presidente Dilma Rousseff neste sábado (1). Ambos evitaram o Congresso e chegaram ao Palácio do Planalto por volta das 16h.

Ex-assessora de Dilma, Erenice foi demitida pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva por suspeita de tráfico de influência e nepotismo. Dirceu foi acusado em 2005 de ser o articulador do esquema do mensalão e deixou o governo para mais tarde ter seu mandato de deputado federal cassado na Câmara.

A primeira autoridade a chegar ao Palácio, ainda às 15h, foi o presidente do PRTB e candidato derrotado à Presidência, Levy Fidelix. O primeiro petista proeminente a comparecer, por volta das 16h30, foi o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

Momentos antes da chegada de Dilma e de seu vice, Michel Temer, funcionários do escritório da Presidência usaram rodos para tirar a água das chuvas que caíram sobre a rampa do Palácio do Planalto e sobre o Parlatório, onde ela receberá de Lula a faixa presidencial.

Política