Topo

Câmara dos Deputados pode ter cinco candidatos a presidente

Fábio Brandt<BR>Do UOL Notícias<BR>Em Brasília

05/01/2011 20h34Atualizada em 05/01/2011 21h04

A eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, marcada para 2 de fevereiro, pode ter cinco candidatos –cenário muito diferente do idealizado pelo PT, que pretendia ter um nome forte apoiado por toda a base aliada.

Além do já oficializado Marco Maia (PT-RS), outros três deputados governistas admitem a possibilidade de disputar o cargo, sem confirmar candidatura: Silvio Costa (PTB-PE), Júlio Delgado (PSB-MG) e Sandro Mabel (PR-GO). Aldo Rebelo (PCdoB-SP), também da base aliada, critica a candidatura do PT e é cotado para o cargo por colegas, apesar de não falar sobre sua participação na eleição.

“Por enquanto meu nome não está colocado”, disse o deputado Silvio Costa ao UOL Notícias na tarde desta quarta-feira (5). “Mas existe uma insatisfação com a forma como foi construída a candidatura do companheiro Marco Maia”, afirmou Costa.

Já Júlio Delgado contou que está “conversando só com amigos” sobre sua possível entrada na disputa e que “a receptividade tem sido boa”. Para ele, o nome de Maia “parece não respeitar a vontade das bancadas [governistas]”, fato evidenciado pelo apoio de PSDB e DEM à candidatura petista. “O surgimento de vários nomes deixa claro que o processo [de disputa] está em aberto”, afirmou Delgado.

Sandro Mabel afirmou que a posição do PR é “apoiar Marco Maia”. Mas relativizou: “Somos partido político e partido quer oportunidades políticas. Se tiver [oportunidade] vamos andar pra frente com isso [candidatura própria]”, disse. “Faz parte da democracia.” Questionado se gostaria de ser presidente da Câmara, Mabel respondeu: “Os 513 [deputados federais] gostariam. Tem algum que não gostaria?”.

O UOL Notícias tentou contatar o deputado Aldo Rebelo por meio de sua assessoria de imprensa e também pela chefia de seu gabinete para falar sobre a eleição na Câmara, mas não obteve resposta do congressista até a publicação deste texto.

Conheça os cotados

Marco Maia (PT-RS) – primeiro vice-presidente da Câmara, assumiu a presidência em 16 de dezembro de 2010, quando o ex-deputado e vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), deixou o cargo. Em 2010, foi reeleito deputado federal para o terceiro mandato. Nasceu em 27 de dezembro de 1965, em Canoas (RS) e é metalúrgico.

Aldo Rebelo (PCdoB-SP) – governista, esteve no centro da polêmica da reforma do Código Florestal por ser o relator do projeto, apoiado por integrantes da oposição e da bancada ruralista. Jornalista, nasceu em 23 de fevereiro de 1956, em Viçosa (AL). Em 2010, foi reeleito para seu sexto mandato de deputado federal. Antes do PCdoB, foi filiado ao PMDB.

Sandro Mabel (PR-GO) – começou a ser cogitado para disputar a presidência da Câmara após o PMDB demonstrar insatisfação com a distribuição de cargos do governo Dilma. Empresário, nasceu em 31 de dezembro de 1958, em Ribeirão Preto (SP). Em 2010, foi reeleito para seu quarto mandato de deputado federal. Antes do PR, foi filiado ao PL (que originou o PR), ao PFL (atual DEM) e ao PMDB.

Júlio Delgado (PSB-MG) – foi reeleito deputado federal em 2010 e vai exercer a função pela quarta vez. Nasceu em 18 de novembro de 1966, em Juiz de Fora (MG). Advogado, foi filiado ao PMDB e ao PPS antes de entrar no PSB.

Silvio Costa (PTB-PE) – suplente, assumiu o mandato de deputado federal de fevereiro a novembro de 2007 e tomou posse efetiva do cargo em janeiro de 2009. Em 2010, foi reeleito. Empresário, nasceu em 23 de dezembro de 1956, em Rio Formoso (PE). Antes do PTB, foi filiado ao PMN.

Mais Política