Topo

PT quer definir líder no Senado na próxima terça

Fábio Brandt <br>Do UOL Notícias <br>Em Brasília

07/01/2011 10h52

A bancada do PT no Senado quer definir seu líder na próxima terça-feira (11). Uma reunião está marcada para essa data, em Brasília, às 15h, na sala da liderança do partido. Mas nem todos os 15 senadores petistas estarão presentes – pelo menos Wellington Dias (PT-PI) e Ângela Portela (PT-RR) estão viajando durante o recesso legislativo, que dura até fevereiro.

Entre os cotados para líder da bancada estão Eduardo Suplicy (PT-SP) –atual líder–, Wellington Dias, Humberto Costa (PT-PE), Marta Suplicy (PT-SP) e Delcídio Amaral (PT-MS).

Costa e Marta também estão cotados para ocupar a primeira vice-presidência da Casa e Dias, para ser líder do governo no Congresso – junto com Walter Pinheiro (PT-BA). No PT, ainda circula a informação de que Marta e Eduardo Suplicy aceitariam presidir a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Essa é a segunda comissão mais importante da Casa e cabe à segunda maior bancada escolher seu presidente (a maior bancada é do PMDB, que deve presidir a Comissão de Constituição e Justiça).

O líder escolhido na próxima terça será incumbido de negociar com outros partidos, até o fim do mês, a formação de um bloco e a participação do PT em outras comissões. A expectativa petista é atrair para seu bloco PSB, PR e PC do B.

Em 31 de janeiro, nova reunião deve ocorrer, dessa vez com todos os integrantes da bancada. Nesse segundo encontro, será feito um balanço do que foi conseguido pelo líder e os senadores do partido dirão quais cargos pretendem ocupar.

Apontado como organizador da reunião do dia 11, o senador Suplicy confirmou o encontro ao UOL Notícias. Sobre as indicações para os cargos, disse que “não há cartas marcadas” e que, como atual líder, atua para “assegurar a cada um dos quinze senadores que todos sejam ouvidos na sua aspiração de contribuir onde for, num clima de companheirismo”. Sobre a liderança no Congresso, afirmou que há pelo menos cinco colegas que “se dispõem a ser convidados”, mas, como se trata de designação da Presidência, prefere não falar a respeito.

PT x PMDB

A tensão entre os partidos na composição do Senado é, aparentemente, mais amena que na Câmara. Com a maior bancada, o PMDB vai escolher o presidente da Casa e os petistas prometem aceitar qualquer nome apresentado pelos aliados –embora o nome de José Sarney (PMDB-AP) já desponte como favorito.

Mais Política