Topo

Lula alfineta sindicatos e cobra lei do salário mínimo

Fábio Brandt<BR>Do UOL Notícias<BR>Em Brasília

10/02/2011 20h53

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma crítica na noite desta quinta-feira (10) às centrais sindicais que pressionam o governo para aumentar o reajuste do salário mínimo. Indiretamente, ele cobrou respeito à regra usada nos últimos anos para reajustar o salário –de acordo com o crescimento do PIB de dois anos antes e com a inflação do ano imediatamente anterior.

Para ilustrar a situação, Lula contou uma história de quando ainda era sindicalista. Disse que ele mesmo pediu para encerrar uma greve após os trabalhadores conseguirem um acordo. “Tá feito o acordo vamos voltar a trabalhar”, afirmou.

Lula discursou durante participação na comemoração dos 31 anos da fundação do PT. A festa ocorreu em Brasília, no teatro dos Bancários.

O ex-presidente dirigiu-se ao deputado federal Marco Maia (PT-RS), recém eleito presidente da Câmara dos Deputados, para cobrar uma lei sobre o salário mínimo.

“O salário mínimo, companheiro Marco Maia, vocês [congressistas] têm que aprovar uma lei definitiva.” Em seguida, mais uma vez alfinetando as centrais sindicais, disse: “Vamos brigar pelo salário máximo e vamos deixar o salário mínimo aprovado na lei, no Congresso Nacional”.

Mais Política