"Já pensou em apanhar?", diz Roberto Requião ao arrancar gravador de repórter

Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

  • Agência Senado

    O senador Roberto Requião (PMDB-PR) no Senado

    O senador Roberto Requião (PMDB-PR) no Senado

Áudio divulgado na noite desta segunda-feira (25) no site oficial do senador Roberto Requião (PMDB-PR) --ouça abaixo-- registra o exato momento em que o parlamentar arrancou o gravador do repórter da rádio Bandeirantes, Victor Boyadjian, durante entrevista realizada hoje no Congresso.

A ação ocorreu logo depois que o jornalista o questionou sobre a aposentadoria que recebe como ex-governador do Paraná. No final da gravação é possível ouvir Requião ameaçando o jornalista. “Já pensou em apanhar, rapaz?”, diz o senador. “Peraí que eu vou desligar”, responde o jornalista. “Você não vai desligar p... nenhuma. Eu vou ficar com isso aqui”, disse.

O parlamentar divulgou o áudio em seu site com o seguinte título: “Não me acusem de censura. Aqui a entrevista que eu não quis que a Band divulgasse. É minha, divulgo eu, na íntegra e sem edição”.


Depois de tomar o aparelho e devolvê-lo posteriormente, com a entrevista apagada, Requião saiu do Senado, mas continuou discutindo o episódio por meio de sua página no microblog Twitter. “Jornalistas querem transformar entrevista em Bullyng (sic), escondidos em indulgência plenária com imprensa. Censura não, respeito sim”, postou o parlamentar.

A assessoria de imprensa do peemedebista não respondeu aos contatos da reportagem do UOL Notícias e não deu informações sobre quando ele se pronunciaria oficialmente sobre o assunto.

No entanto, pelo Twitter, o senador continuou debatendo o assunto. “Respondo a qualquer pergunta, não me escondo em sigilo telefônico ou bancário, mas exijo respeito a mim e aos eleitores do Paraná.”

Requião tira gravador de repórter

Em outro post, Requião também atacou o repórter e a imprensa. “Vou à luta pela regulamentação do direito de resposta. Fim do jornalismo de aluguel e da falta de respeito.”Outro trecho diz: “Divulguem as agressões medíocres que estou sofrendo. Assim logo chego aos 17.000 seguidores. Terei com quem conversar fora da mídia privada”.

"Cavalheiro"

Mais cedo, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) disse que apesar de não saber detalhes do episódio, avaliou-o como um “mal-entendido”.

“Não conheço esse fato. Acho que o senador Requião é um cavalheiro. Deve ter ocorrido um mal-entendido porque ele não deve ter feito isso”, defendeu.

Ao ser questionado sobre a ausência de um corregedor na Casa --que atua em casos que envolvem parlamentares-- Sarney não respondeu. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos