PUBLICIDADE
Topo

Política

Jornalistas entram com ação contra Requião na Mesa Diretora do Senado

Camila Campanerut<BR>Do UOL Notícias<BR>Em Brasília

26/04/2011 14h33

Irritado com pergunta, senador Roberto Requião arranca gravador de repórter

Jornalistas entraram com uma representação nesta terça-feira (26) no Senado contra o parlamentar Roberto Requião (PMDB-PR). O presidente do comitê de imprensa do Senado, Fabio Marçal, o presidente do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, Lincoln Macário, e o advogado Klaus de Melo, da OAB-DF, pediram à Mesa Diretora da Casa que fossem tomadas as medidas disciplinares em relação ao fato de Requião ter tomado o gravador de um repórter e apagado a entrevista que concedeu a ele na segunda-feira. O fato aconteceu quando o repórter da Rádio Bandeirantes, Victor Boyadjian, perguntou ao senador se ele abriria mão do pagamento da aposentadoria por ser ex-governador do Paraná.

“As medidas disciplinares previstas no regimento [do Senado] são a advertência e a censura oral ou escrita. As duas que nós acreditamos que têm mais relação com o caso. Ainda está prevista no regimento a perda de mandato, mas quem tem que fazer este juízo é o Conselho de Ética para onde [a representação] será encaminhada”, afirmou Macário.  

Macário destacou, no entanto, que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), poderia também advertir ou censurar o parlamentar. Mais cedo, Sarney disse que a polêmica envolvendo o colega não era uma censura à liberdade de imprensa, mas resultado de uma "questão de temperamento" do parlamentar. 

Nesta manhã, Requião presidiu a Comissão de Educação da Casa e disse aos jornalistas que não iria comentar o assunto. “Não vou dar entrevista, o que tiver a dizer eu vou falar em plenário. Sem edição. Hoje ou quando tiver um tempo maior, na sexta-feira ou na segunda-feira”, afirmou.

Política