Topo

Vereadores de Uraí (PR) cassam mandato do prefeito mais velho do Brasil

Janaina Garcia<br>Do UOL Notícias<br>Em São Paulo

22/06/2011 13h33Atualizada em 22/06/2011 15h17

O vice-prefeito de Uraí (norte do Paraná), Almir Fernandes Oliveira (PPS), foi empossado na manhã desta quarta-feira (22) como prefeito da cidade após a cassação do mandato do titular, Susumo Itimura (PSDB), nesta madrugada. Aos 93 anos, Itimura detinha o título de prefeito mais velho do Brasil.  

Reeleito em 2008, o produtor rural estava no quinto mandato na cidade --ele que, no último pleito, teve uma das maiores declarações de bens à Justiça Eleitoral entre os candidatos pelo país: mais de R$ 55 milhões.

A cassação foi votada no Legislativo por volta das 3h, depois de quase 20 horas de uma sessão extraordinária começada ontem para votar o relatório de uma Comissão Processante (CP) que pedia a punição. O documento foi aceito pelo plenário, que, por seis votos a dois, cassou o prefeito.

Tumultuada, a sessão teve ainda partidários e adversários de Itimura fazendo manifestações na parte externa do prédio. A Polícia Militar precisou ser chamada para prevenir tumultos.

A CP foi instalada a partir da denúncia de um vereador, que se valeu de ação civil pública ingressada pelo MP-PR (Ministério Público do Paraná) contra Itimura em março de 2010. A ação apontava ato de improbidade administrativa na contratação de serviços que, pagos, não teriam sido realizados, e requeria a cassação de mandato do agente.

Em entrevista ao UOL Notícias, o autor da denúncia, vereador Angelo Tarantino Filho (PMN), afirmou que se ateve apenas a parte da ação do MP que, segundo ele, se referia ao suposto desvio de R$ 11 mil para uma empresa de informática por meio de notas frias por serviços não executados.

Veja onde fica Uraí (PR)

A empresa, de acordo com a promotoria, pertence ao ex-secretário de Esportes do município na gestão passada de Itimura, Omar Mahamad Zebian, também investigado na ação.

“Na realidade a CP conseguiu aprofundar uma parte do que o MP havia apurado, que era um desvio de R$ 44.800, mas para vários serviços não prestados. Esperamos agora, na Justiça, é que esse valor seja ressarcido aos cofres públicos”, disse.

Segundo o parlamentar, a Câmara encaminha hoje ofício ao TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) comunicando a cassação de mandato. É a partir dessa oficialização, por exemplo, que Itimura poderá recorrer contra a decisão.

A reportagem tentou contato com Itimura, mas nem ele ou algum representante legal foram, até o momento, localizados.

Biografia

Itimura nasceu no Japão e chegou ao Brasil com um ano de idade. Além do título de prefeito mais velho do país, que detém pelo menos desde a eleição de 2004, ficou conhecido também pela contratação maciça de parentes para cargos na Prefeitura de Uraí --tais como filhos, noras, genros e até a mulher, por exemplo, em postos como secretarias.

Uma de suas filhas é atualmente secretária municipal de Ação Social --posto pelo qual recebe, mensalmente, remuneração mensal bruta de aproximadamente R$ 2 mil.

Alvo de outras ações e processos de investigação, no primeiro mandato chegou a ser condenado, junto com um ex-secretário, a ressarcir verbas que teriam sido usadas irregularmente.

Uraí tem cerca de 11 mil habitantes e uma economia baseada na agricultura.

Veja no site Políticos do Brasil, do jornalista Fernando Rodrigues, colunista do UOL e da Folha de S.Paulo, a lista de bens e os dados de Itimura pela campanha de 2008.

Política