Topo

Dilma aceitaria novo imposto para saúde, diz líder do governo

Fábio Brandt

Do UOL Notícias <br> Em Brasília

01/09/2011 07h00

A presidente Dilma Rousseff e vários de seus ministros "aceitariam" a criação de um novo imposto para financiar a saúde, afirmou nesta quarta-feira (31) o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP). “Eu acho que a maior dificuldade que nós temos hoje, infelizmente, é a discussão [do novo imposto] no Parlamento”, afirmou.

Segundo Vaccarezza, o novo tributo poderia unir características da extinta CPMF (antigo imposto do cheque) e novidades, como arrecadação proveniente da legalização do setor de jogos.

O deputado falou sobre o assunto no programa “Poder e Política – Entrevista” conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do grupo Folha em Brasília. O projeto é uma parceria do UOL e da Folha de S.Paulo.

>>Fotos da entrevista com Cândido Vaccarezza.

Entre outros temas, Vaccarezza comentou a ab solvição dada pela Câmara à deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), suspeita de participar do mensalão do DEM. Ele, no entanto, recusou-se a dizer se apoiou a colega na votação secreta. O líder do governo não pode revelar essa opinião, disse.

Veja abaixo vídeo com a íntegra da entrevista. A transcrição está disponível em texto.

 

Mais Política