PT aprova resolução que defende regulamentação da mídia no Brasil

Maurício Savarese

Do UOL Notícias<br>Em Brasília

Em seu 4º Congresso, o PT aprovou neste sábado (3) uma resolução que defende a regulamentação da mídia no Brasil. No texto básico, o partido pede “o fim do monopólio dos meios de comunicação por poucos grupos” e sugere impedimentos para que uma mesma empresa opere em mídias diferentes.

José Dirceu recebe apoio de Lula e Dilma

No domingo (3), serão votados destaques que podem alterar a versão inicial aprovada hoje.

De acordo com o ex-presidente do partido José Genoíno, a emenda mais polêmica para fechar o texto básico trata da amplitude das alianças para as eleições municipais de 2012.

“Pode haver divergência porque queremos, sobretudo, lealdade ao governo Dilma Rousseff, e alguns partidos têm alianças locais com oposicionistas”, disse. Entre esses casos, estão Belo Horizonte e Curitiba, onde o PSB tem aliança com o PSDB.

Mais cedo, os ministros Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), defenderam o controle da mídia, que tem sido criticado pela oposição e entidades do ramo. Eles argumentam que a medida pode prejudicar a liberdade de expressão.

Os petistas argumentam que há concentração de poder, por meio da propriedade cruzada de meios de comunicação.

"É bom para o jornalismo, é bom para as empresas", disse Carvalho, um dos principais homens de confiança de Lula no governo Dilma.

"Não é justo que se classifique de autoritarismo a atitude de um partido de discutir algo que já existe em vários outros países." Para o secretário-geral, as críticas ao Palácio do Planalto desde 2003 deveriam demonstrar o compromisso da legenda com a liberdade de expressão.

Ideli criticou a falta de regulamentação da mídia por ser ela um setor econômico como qualquer outro. "Em todos os ramos existe regulamentação, menos na mídia. Por que não?", questionou.

"A liberdade de imprensa é um valor caro ao PT, mas é necessário coibir excessos." O congresso petista deu forte demonstração de apoio na sexta-feira ao ex-ministro e deputado cassado José Dirceu, que acusou a revista "Veja" de tentar invadir seu quarto de hotel em Brasília.

Setores à esquerda e minoritários do PT historicamente defendem a estatização de veículos de comunicação. "Não se trata disso", afirmou Carvalho. "Queremos melhorar os padrões da nossa imprensa com uma regulamentação que preserve a liberdade de expressão."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos