Topo

Lula reclamava de "rouquidão excessiva" há duas semanas, diz assessor

Thiago Varella<br>Do UOL Notícias

Em São Paulo

29/10/2011 15h14Atualizada em 29/10/2011 16h52

O assessor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, José Crispiniano, afirmou que Lula reclamava de “rouquidão excessiva” há duas semanas. Neste sábado, exames detectaram um tumor na região da laringe de Lula, que deverá iniciar tratamento quimioterápico na segunda. O tratamento deve durar três meses.

Segundo Crispiniano, Lula, teve uma conversa com seu médico, Roberto Kalil Filho, durante a festa de aniversário de 66 anos dele, na quinta-feira (27). Na ocasião, Kalil disse a Lula que era urgente que o ex-presidente fizesse exames.

O ex-governante passou por uma bateria de exames na noite de sexta (28) e voltou ao hospital na manhã deste sábado. Após 11 horas, ele deixou o local na noite de hoje.

O médico Raul Cutait, do Hospital Sírio Libanês, declarou que Lula está bem. “Ele está disposto, está comendo e conversando”. Segundo o médico, Lula foi sedado para os exames, mas os efeitos já passaram e provavelmente ele sai hoje do hospital.

Quando perguntado sobre o tratamento que o ex-presidente receberá, Cutait não deu detalhes e apenas respondeu que a equipe médica está resolvendo se será feita somente quimioterapia ou quimioterapia e radioterapia ao mesmo tempo.

Na quinta-feira (27), Lula comemorou seu aniversário de 66 anos no Instituto Lula, em São Paulo. Em uma pequena cerimônia com funcionários, na sede da organização, o ex-presidente ganhou um bolo.

8 anos de governo Lula

O ex-presidente sempre foi fã de charutos e cigarrilhas. Para o médico Rafael Possik, oncologista do hospital Sírio Libanês, esse tipo de tumor está diretamente relacionado ao consumo de tabaco e bebidas alcoólicas. “Há uma correlação direta entre esses tumores e o fumo e a bebida alcoólica. Ele [Lula] tem chances de cura, mas depois deverá prevenir”, afirmou.

A laringe é um órgão situado na região do pescoço e tem funções respiratórias e relacionadas ao aparelho vocal. O câncer de laringe atinge principalmente homens e é um dos mais comuns na região da cabeça e pescoço.

O tumor tem, segundo médicos da equipe do hospital que atendem o ex-presidente, entre dois e três centímetros, tamanho considerado médio, e está situado sobre a glote do ex-presidente. Os médicos descartaram, por enquanto, a necessidade de cirurgia. Lula deve ser submetido a três ciclos de quimioterapia, uma a cada 20 dias, durante o tratamento.

Segundo o Instituto do Câncer (Inca), fumantes têm dez vezes mais chances de desenvolver câncer de laringe que pessoas que não fumam. O câncer de laringe representa cerca de 25% dos tumores malignos na região da cabeça e pescoço. Dois terços dos tumores do gênero ocorrem na corda vocal.

Repercussão

A presidenta Dilma Rousseff divulgou nota desejando “rápida recuperação do presidente Lula”. No texto, ela diz que como “Presidente da República e ex-ministra do presidente Lula, mas, sobretudo, como sua amiga, companheira, irmã e admiradora” estará ao lado dele com apoio e amizade para acompanhar a superação de mais esse obstáculo.

Durante a Cúpula Ibero-Americana, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, deu a notícia aos colegas e recomendou aos líderes presentes que façam revisões periódicas. "Devemos nos consultar periodicamente porque muitas vezes não temos nossa saúde em dia", disse Lugo, que foi diagnosticado em agosto de 2010 com um câncer linfático. Ele recebeu tratamento no Brasil e no Paraguai e diz já estar curado.

O presidente do Equador, Rafael Correa, também fez referência ao estado de saúde de Lula, e desejou que se recupere. "Tomara que Lula possa vencer esta nova batalha como um grande lutador", disse Correa.

Políticos brasileiros lamentaram a notícia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está com um tumor de laringe. "Manifestamos toda nossa solidariedade, nossos votos de muita saúde. Temos confiança de que o presidente Lula vai recuperar sua saúde e passar essa adversidade", disse o tucano Geraldo Alckmin, governador de São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Política