PUBLICIDADE
Topo

"Se Lupi sair, o PDT sai do governo", diz líder da legenda na Câmara

Camila Campanerut<br>Do UOL Notícias

Em Brasília

08/11/2011 16h05

O líder do PDT na Câmara dos Deputados, Giovanni Queiroz (PDT-PA), afirmou nesta terça-feira (8) que se o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, for afastado do cargo por acusações de corrupção na pasta, a legenda deixará o governo federal.

“O ministro Lupi não tem substituto. Se sair o ministro Lupi, sai o PDT do governo”, disse em entrevista coletiva ao lado ministro.  “Não é uma ameaça. Não temos o que ameaçar. O partido não vê a queda do Lupi por corrupção. Por isso, não há razão nenhuma para ele ser pressionado pelo partido.”

Ao contrário das declarações dadas por outros parlamentares antes da reunião, o líder do PDT no Senado, Acir Gurgacz (RO), fez questão de frisar que o partido está unido em apoio ao ministro, que se diz inocente das acusações de cobrança de propina em favor da legenda.

“O partido está unido tanto no Senado quanto na Câmara. Estamos juntos com o ministro Lupi. Achamos que a ação não é contra o Lupi, mas contra o partido, o PDT. Esta é a posição da nossa bancada”, afirmou Gurgacz.

Se Lupi deixar o cargo, será o sétimo ministro a deixar o governo de Dilma Rousseff em seu primeiro ano de gestão: já caíram Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Nelson Jobim (Defesa), Wagner Rossi (Agricultura), Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esporte). Com exceção de Jobim, que criticou publicamente o governo diversas vezes, todos os titulares deixaram o cargo após acusações de corrupção.

Política