Topo

Aprovação de Dilma sobe e alcança 77%, diz CNI/Ibope

Sergio Lima / Folhapress
A presidente Dilma Rousseff superou índices de aprovação obtidos por FHC e Lula Imagem: Sergio Lima / Folhapress

Camila Campanerut

Do UOL, em Brasília

2012-04-04T11:09:13

2012-04-04T12:11:14

04/04/2012 11h09Atualizada em 04/04/2012 12h11

A pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta quarta-feira (4), mostra que a presidente Dilma Rousseff obteve aprovação pessoal de 77% dos brasileiros no mês de março, ante a 72% obtidos em dezembro. Do total de entrevistados, 19% desaprovaram a presidente e 5% não responderam ou não sabiam. A soma dos percentuais ultrapassa 100% por motivo de arredondamento.

O percentual de aprovação é o mais alto desde que ela assumiu o cargo e superior aos alcançados pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva em igual período de seus governos. No início do segundo ano do primeiro mandato, Lula tinha 54% de aprovação pessoal e FHC, 60%.

O percentual de pessoas que afirmaram confiar em Dilma subiu de 68% para 72%, no mesmo período. Já a parcela da população que considera o governo ótimo ou bom manteve-se estável em 56%.

As áreas que foram pior avaliadas no governo Dilma foram: impostos (65% desaprovam), saúde (63%) e segurança pública (61%). Além disso, 60% dos entrevistados consideram o governo Dilma igual ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o levantamento, os assuntos mais lembrados espontaneamente pelos entrevistados foram os "programas sociais voltados para mulheres" e as "viagens da presidente Dilma". A pesquisa apontou ainda que as ações e políticas para o meio ambiente apresentaram maior crescimento na aprovação em relação a dezembro: de 48% para 53%.

Segundo o gerente executivo de Políticas Econômicas da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Flavio Castelo Branco, a sensação de firmeza e de maior controle na troca de ministros que apresentaram envolvimento em suspeitas de corrupção foram alguns dos fatores que explicam o aumento na aprovação pessoal de Dilma.  

“Os fatos relacionados à sua postura, em relação à substituição de ministros e a movimentação na base aliada mostraram uma firmeza em relação à figura da presidente, que se transmitiu de forma positiva [nos índices de aprovação], embora não tenha afetado a avaliação [geral de seu governo]”, afirmou Branco.

O novo levantamento, que é trimestral, foi feito na última semana de março em 142 municípios. A pesquisa é feita pelo Ibope por encomenda pela CNI e foi divulga um dia após o governo divulgar um pacote de estímulo para a indústria nacional. Ao todo, foram ouvidas 2.002 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, e o grau de confiança, de 95%. (Com Agência Brasil)

Dilma aparece em lista com as personalidades mais poderosas do mundo
Veja Álbum de fotos

Mais Política