Topo

Veja o que disseram políticos aliados e da oposição sobre a condenação de José Dirceu e petistas pelo STF

Do UOL, em Brasília

09/10/2012 20h00Atualizada em 09/10/2012 21h25

Após a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal terem votado pela condenação do ex-ministro José Dirceu por corrupção ativa no caso do mensalão, políticos aliados e da oposição comentaram a condenação.

O julgamento do mensalão no STF
O julgamento do mensalão no STF
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','12604+AND+60607', '')

Com o voto de Marco Aurélio, a maioria dos ministros do STF condenou José Dirceu por corrupção ativa. Condenaram Dirceu o relator Joaquim Barbosa, Luiz Fux, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Marco Aurélio. O ex-ministro foi absolvido pelo revisor Ricardo Lewandowski e por Dias Toffoli. Ainda faltam votar Celso de Mello e Ayres Britto, que se pronunciarão amanhã.

Pelo menos cinco ministros já afirmaram que Dirceu comandou o mensalão --Aurélio, Mendes, Lúcia, Fux e Barbosa-- e dava respaldo ao ex-presidente da sigla José Genoino e ao ex-tesoureiro Delúbio Soares --ambos também condenados pela maioria da Corte-- para que realizassem as negociações de compra de apoio político dos parlamentares da base aliada no primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Após a condenação, o ex-ministro emitiu nota dizendo que acatará a decisão, mas não se calará. "Fui prejulgado e linchado. Não tive, em meu benefício, a presunção de inocência", afirmou.

Advogado de Dirceu diz que STF fez análise equivocada

Veja abaixo o que alguns políticos disseram sobre a condenação de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares:

Evanise Santos, mulher de José Dirceu: "É esse grande brasileiro que eu defendo com unhas e dentes!", disse ao postar o link para a nota oficial emitida por Dirceu

Roberto Freire (PPS-SP): "A condenação por corrupção ativa de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares pelo STF torna uma exigência política uma autocritica do PT"

Pedro Taques (PDT-MT): "Alguns Ministros do STF estão dando exemplo de republicanismo. Em poucos palavras: comprar parlamentar é crime. Quem compra é corrupto! Parabéns ao PGR e aos ministros do STF, nem todos, por mostrarem independência diante de fatos gravíssimos e que atentaram contra a República. Não me importa a pessoa ou o seu partido, o que me importa são os fatos, e eles, segundo o STF, estão provados: houve compra de deputados!"

Ronaldo Caiado (DEM-GO): "José Dirceu foi expulso do Executivo e do Legislativo. E agora condenado e chancelado como corrupto pelo Judiciário. Esse é o PT."

José Carlos Aleluia (vice presidente do DEM): "STF condena Dirceu, senhor do PT e do mensalão"

Edson Aparecido (PSDB-SP): "Para ministros, mensalão fazia parte de um projeto de permanência no poder e expansão do PT"

Chico Alencar (PSOL-RJ): "STF firma jurisprudência: toda compra de partido, mensalão (incluso tucano e demo) e 'cachoeirice' está condenada. Corruptos de hoje, que agiram à vontade inclusive nesta eleição: barbas de molho! Não há nada escondido q não possa vir a ser revelado. Nosso sistema político vai continuar produzindo corrupção. Campanhas milionárias são porta de entrada. Partidos mercenários os guichês."

Paulo Teixeira (PT-SP): "O Salão Verde da Câmara Federal hoje, está mais triste por causa do Genoino."

Xico Graziano (PSDB-SP): "Quem condenou Zé Dirceu foi sua empáfia, aquela mania de sabe-tudo, onipotência, superioridade. Misturado com o poder, deu no crime. Zé Dirceu, ao se rebelar contra julgamento do STF, incita o descrédito, quiçá a violência, contra as instituições. Atitude perigosa."

José Agripino (DEM-RN): "Sobre a condenação de José Dirceu pelo STF, digo que a decisão do Supremo esclareceu dúvidas que o Brasil tinha. O mensalão existiu sim. Os mandantes e os mandados estão condenados. Agora, como é que fica o ex-presidente da República? É pouco provável que algum brasileiro em sã consciência fique imaginando que Lula não sabia o que se passava em sua antessala. Que fique claro: o ex-chefe da Casa Civil não foi condenado por nenhum partido de oposição, mas pela Suprema Corte do país."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Política