Em convenção, Feliciano diz que só vai falar de "coisas de Deus"

Camila Campanerut

Do UOL, em Brasília

O deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP) foi no início da tarde desta quinta-feira (11) à Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil, em Brasília, e se recusou a comentar a presença de pastores na reunião fechada da CDH (Comissão de Direitos Humanos e Minorias) da Câmara, a qual ele preside.

"Só quero falar de coisas de Deus [sobre a sessão de ontem]", disse Feliciano ao ser questionado sobre os pastores pela reportagem do UOL. "Não foi determinado isso [que os pastores entrassem]. Pessoas ordeiras entraram. Só pessoas ordeiras", repetiu.

  • 6948
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2013/03/26/qual-a-sua-opiniao-a-respeito-da-presenca-do-deputado-pastor-marco-feliciano-na-comissao-de-direitos-humanos-da-camara.js

Ontem, na Câmara, a CDH começou seus trabalhos com as portas abertas aos manifestantes, por volta das 14h. No entanto, novamente devido ao tumulto com a chegada de Feliciano ao plenário, a sessão teve que ser transferida de sala e reiniciada, desta vez com portas fechadas -- só seria permitida a entrada da imprensa, de deputados e seus assessores. No entanto, alguns pastores conseguiram entrar, enquanto manifestantes anti-Feliciano ficaram do lado de fora.

A reportagem do UOL contabilizou ontem a presença de, pelo menos 15 convidados de Feliciano, como pastores, dentro da sala onde se reunia a comissão. A maioria não quis conversar com a reportagem nem se identificar. Os convidados integravam o grupo em favor do deputado do PSC. Eles ficaram sentados em silêncio se misturando aos assessores dos parlamentares.

Convenção

A 41ª edição da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil) acontece em Brasília de 8 a 12 de abril. Durante o evento, pastores de todo ao país discutem questões internas, tratam de prestação de contas, realizam cultos e elegem uma nova Mesa Diretora e o Conselho Fiscal, incluindo presidente, cinco vice-presidentes, cinco secretários, dois tesoureiros e seis conselheiros fiscais (um por região do país).

Duas chapas disputam as eleições: a  "Amigos do Presidente" e a "CGADB pra todos". A primeira é encabeçada pelo pastor José Wellington, que preside a convenção desde 1988. Ele é atual líder da Assembleia de Deus em São Paulo (SP). 

O concorrente de Wellington é Samuel Câmara, atual líder da Assembleia de Deus em Belém (PA) e irmão do deputado federal Silas Câmara (PSC-AM), marido da também deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC), vice-presidente da CDH.

Nesta quinta,os  pastores cadastrados da CGADB deverão votar pela renovação ou não cúpula da CGADB.

Apesar de não ter direito a voto na convenção, esta é a segunda visita de Feliciano ao evento. Na terça-feira (9), ele foi ao local e recebeu uma moção de apoio dos pastores presentes. Na ocasião, Marco Feliciano subiu ao palco, agradeceu o apoio e disse "nunca houve uma comissão com tanta oração".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos