Topo

Dilma diz que é a "única" a não se interessar por eleições de 2014

Do UOL, em Brasília

2013-04-23T12:58:53

2013-04-23T15:26:23

23/04/2013 12h58Atualizada em 23/04/2013 15h26

A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira (23) que é a "única pessoa" que não tem interesse na antecipação da disputa eleitoral neste momento.

O comentário da presidente ocorre depois de ter seu nome lançado à reeleição pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a crescentes articulações de outros prováveis candidatos em 2014, o senador Aécio Neves (PSDB), o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, e a ex-senadora Marina Silva.

“Sabe por que eu não estou em campanha? Porque eu tenho obrigação durante 24 horas por dia de dirigir o Brasil. É impossível qualquer desvio dessa rota”, disse Dilma a jornalistas. “Talvez a única pessoa que não tem interesse nenhum em discutir o processo eleitoral na metade do seu governo seja eu.”

Apesar de negar a antecipação da campanha, desde o começo do ano a presidente tem intensificado uma agenda de inaugurações pelo país e desde janeiro tem se reunido individualmente com partidos aliados, numa tentativa de aproximação para formação de palanques em 2014.

Os ajustes que fez no ministério nas últimas semanas também estavam ligados a estratégia eleitoral de 2014, tanto que a presidente atendeu pedidos do PMDB para comandar pastas com maior orçamento, promoveu o retorno do PR ao primeiro escalão e decidiu incorporar o PSD ao governo com a promessa de que no ano que vem o novo partido apoiará formalmente sua reeleição.

O ingresso do PSD, comandado pelo ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, no governo deve ocorrer até o final deste mês, quando o vice-governador de São Paulo, Afif Domingos, deve assumir a recém-criada Secretaria das Micro e Pequenas Empresas. Até agora, nove dos 27 diretórios estaduais do PSD já formalizaram posição de apoio à reeleição de Dilma em 2014.

Questionada se estava curiosa para assistir ao programa partidário do PSB na televisão, Dilma disse que não. “Não estou curiosa nem com o meu (o programa do PT que deve ir ao ar em maio)”, ironizou a presidente.

A declaração foi feita a jornalistas após a abertura da exposição "O olhar que ouve", que exibe o trabalho do artista Carlinhos Brown no Palácio do Planalto. No evento, a presidente da República elogiou a caxirola, criação do músico baiano que ambiciona se tornar o instrumento oficial da torcida na Copa do Mundo de 2014.

(Com informações da Reuters)

Mais Política