Topo

STJ manda soltar sobrinho de Tião Viana; 14 continuam presos no Acre

Assem Neto

Do UOL, em Porto Velho

17/05/2013 13h39

A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), mandou libertar o diretor de Análises Clínicas da Secretaria de Saúde do Acre, Thiago Paiva, sobrinho do governador Tião Viana (PT).

Em sua página no Facebook, o vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), tio de Thiago, comemorou a decisão. "A injustiça começa a ser corrigida pela própria Justiça", afirmou.  O habeas corpus foi protocolado por uma banca de advogados de São Paulo, contratada pela família Viana.

Paiva, indiciado por formação de quadrilha, formação de cartel e corrupção ativa e passiva, não pode deixar o Estado, tem os bens indisponíveis e foi preso na última sexta-feira (10), durante a Operação G-7, da Polícia Federal.

Interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça indicam que o sobrinho do governador articulou um esquema de direcionamento de licitações em favor da Medicina Diagnóstica Ltda. Centro, empresa criada pelo empresário Narciso Júnior, filho do dono da TV O Rio Branco, afiliada do SBT no Acre,  para emitir laudos médicos a pacientes das principais unidades de saúde do Estado.

Permanecem presos na Papudinha, presídio para detentos diferenciados, o secretário de Obras, Wolvenar Camargo, o ex-secretário de Habitação, Aurélio Cruz (ex-superintendente regional da Caixa Econômica Federal no Acre), o presidente da Fieac (Federação das Indústrias do Acre), Carlos Sasai, e outros seis empresários.

O diretor-presidente do Depasa (Departamento de Pavimentação e Saneamento), Gilso César, é o único do grupo preso em cela comum, por não possuir diploma de ensino superior.