PUBLICIDADE
Topo

Política

Por eleição de Aécio, Anastasia deixa governo mineiro e espera definição

Alberto Pinto Coelho (PP) toma posse como governador do Estado de Minas Gerais nesta sexta-feira (4) - Renato Cobucci/ Imprensa MG
Alberto Pinto Coelho (PP) toma posse como governador do Estado de Minas Gerais nesta sexta-feira (4) Imagem: Renato Cobucci/ Imprensa MG

Carlos Eduardo Cherem

Do UOL, em Belo Horizonte

04/04/2014 14h09Atualizada em 04/04/2014 18h30

O governador de Minas Antonio Anastasia (PSDB) deixou o cargo que ocupava há quatro anos nesta sexta-feira (4) para se dedicar à campanha presidencial do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Após renunciar ao mandato e assistir à posse do novo governador Alberto Pinto Coelho Júnior (PP), na Assembleia Legislativa, Anastasia afirmou que deixa o cargo para servir Minas Gerais.

“Servidor sou. Minhas vocação é servir Minas. Cumprirei meu dever com o Estado”, afirmou.

“Aécio Neves é a figura maior de Minas Gerais, em cujo destino confiam os mineiros”, disse o governador de saída, ao lado do novo governador de Minas Gerais e do senador tucano.

Anastasia era vice-governador em 2010, quando assumiu o cargo após a saída do então governador Aécio. No mesmo ano foi reeleito, por isso não pode disputar um novo mandato.

O governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) compareceu à cerimônia de posse do conterrâneo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Futuro incerto

O futuro de Anastasia ainda é incerto. Ele pode ser candidato a senador na chapa encabeçada pelo ex-ministro e ex-prefeito de Belo Horizonte Pimenta da Veiga para o governo do Estado. Outra opção é ocupar alguma função na campanha de Aécio, provavelmente coordenador de campanha.

Tudo depende das negociações que parte do PMDB mineiro faz com o PSDB, que implicariam no apoio dos tucanos à candidatura ao Senado do recém-peemedebista Josué Gomes da Silva, empresário e filho do ex-vice-presidente José Alencar. Com isso, haveria a retirada da candidatura de Anastasia.

Silva entrou no partido pelas mãos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no ano passado.

O PMDB mineiro está rachado entre apoiar o tucano e a presidente Dilma Rousseff. De um lado, o senador mineiro Clésio Andrade (PMDB), que tenta lançar seu nome e apoiar Aécio para presidente.

Do outro está o ex-ministro Antônio Andrade, presidente do Diretório Estadual do PMDB de Minas Gerais, que quer apoiar o ex-ministro e ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) e a reeleição de Dilma.

Novo governador

O novo governador de Minas Gerais Alberto Pinto Coelho (PP), vai governar o Estado por oito meses, até 1º de janeiro de 2015, nasceu em Rio Verde (G0), em 1945. É o terceiro político a governar o Estado que não nasceu em Minas Gerais.

Antes dele, ocuparam o Palácio da Liberdade, antiga sede o governo mineiro, o piauiense Francelino Pereira (Arena), entre 1979 e 1983, e o baiano Newton Cardoso (PMDB), que governou o Estado entre 1987 e 1991, atualmente deputado federal pela legenda.

Coelho, 68, foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivo, período em foi líder dos governos de Itamar Franco (PPS) e Aécio Neves (PSDB). Administrador de empresas, o goiano ainda presidiu a Assembléia de Minas Gerais por duas vezes e foi vice-governador de Antônio Anastásia (PSDB), a quem sucede.

Política