Topo

Pastor Everaldo, pré-candidato do PSC ao Planalto, vai à TV atacar Copa do Mundo

Bruno Lupion

Do UOL, em Brasília

24/04/2014 18h03

O pré-candidato do PSC a presidente da República, Pastor Everaldo, tentará surfar na onda de críticas à Copa do Mundo no programa partidário de 10 minutos que a legenda veicula na noite desta quinta-feira (24), em rádio e televisão.

O ataque começa na voz de uma jovem atriz contratada pelo partido. Ela diz que os investimentos em saúde estão “muito abaixo” do que os brasileiros precisam, lembra que a Copa custará cerca de R$ 28 bilhões e pergunta: “Imagine se o governo usasse bilhões de reais em saúde?”. Outro ator responde: “Com certeza, R$ 28 bilhões salvariam muitas vidas”.

Pastor Everaldo então aparece na tela para concluir o raciocínio: “Uma Copa bilionária, a mais cara da história, num país onde faltam hospitais, escolas e transporte público de qualidade”. A frase é inspirada em cartazes que tomaram as ruas nos protestos de junho do ano passado. Assista abaixo a um trecho do programa:

As críticas à Copa vão além. Em outro trecho do programa, uma mulher grávida acaricia a barriga enquanto projeta sonhos para o filho. Um deles: “Quero que você nasça em um país onde o dinheiro público seja investido em educação e saúde, não em estádios de futebol”.

A peça foi dirigida pelo publicitário Carlos Donato, da agência 24P, e explora outros temas para fustigar o governo federal. Lembra que a popularidade de Dilma Rousseff aproxima-se de seu ponto mais baixo e diz que a Petrobras tornou-se a empresa “mais endividada do mundo”, afetada por “escândalos e estagnação”.

Se ganhar as eleições, Pastor Everaldo afirma que adotará uma política econômica “privatizante”. “Tudo que for possível tirar da mão do Estado, da corrupção, para passar para a iniciativa privada, e pegar os recursos para investir em saúde, educação e segurança pública, nós vamos fazer”, diz.

Carioca, vinculado à Assembleia de Deus em Madureira, Pastor Everaldo apoiou a eleição de Dilma em 2010. No ano passado, o PSC foi a primeira legenda da coligação governista a avisar que lançaria candidato próprio em 2014.

O partido se diz “defensor da família” e calibra o discurso para tentar conquistar o eleitorado conservador. Na última pesquisa Ibope, divulgada em 17 de abril, Everaldo pontuou 2% das intenções de voto.

O PSC ganhou notoriedade em março de 2013, com a escolha de outro pastor, o deputado Marco Feliciano (SP), para presidir a Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados, mas nega a alcunha de legenda evangélica.

No programa que vai ao ar nesta quinta-feira, cabe ao católico Padre Aleixo, fundador do partido, dizer que a legenda é aberta a pessoas de diferentes denominações religiosas, “quer cristãs, quer não cristãs”. Ao final, Pastor Everaldo encerra a peça publicitária evocando Deus duas vezes: “Deus abençoe a você e a nossa família. Deus abençoe o nosso querido Brasil˜.

Mais Política