Petista, governo de MG gastará R$ 3,4 mi para pintar farmácias de vermelho

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

  • Secretaria da Saúde de Minas Gerais

    Reprodução do novo layout das farmácias populares em Minas Gerais, com a fachada em vermelho

    Reprodução do novo layout das farmácias populares em Minas Gerais, com a fachada em vermelho

Em meio a uma grave crise financeira, que inclusive gerou atraso no pagamento de fornecedores e funcionários públicos, o governo de Minas Gerais vai gastar neste ano pelo menos R$ 3,4 milhões para pintar de vermelho, cor símbolo do PT, partido do governador Fernando Pimentel, a fachada de 613 farmácias populares.

É o que determina a resolução 5.073, de 18 de dezembro de 2015, assinada pelo secretário de Saúde estadual, Fausto Pereira dos Santos, prevendo a revitalização desses estabelecimentos.

De acordo com o documento e um memorando enviado aos gestores municipais, as fachadas dessas farmácias deverão ter marquises pintadas na cor "rosa-vermelha".

Para essa pintura, o órgão vai repassar R$ 10.200 para 90 estabelecimentos de 100 m² e R$ 4.800 para 523 que têm tamanhos entre 70 m² e 80 m².

Pela resolução, outros R$ 30,7 milhões serão destinados à conclusão de obras de farmácias em centenas de municípios mineiros, já adequadas ao novo layout.

Petista, o secretário de Saúde de Minas Gerais foi presidente da ANS (Agência Nacional de Saúde) na gestão Luiz Inácio Lula da Silva. O nome de Pereira chegou a ser cogitado para ocupar a pasta da Saúde no primeiro governo de Dilma Rousseff.

Capim-limão

Implantadas em 2008, durante o governo de Aécio Neves (PSDB) em Minas Gerais, essas farmácias são responsáveis pela distribuição gratuita de medicamentos do SUS (Sistema Único de Saúde) nos 853 municípios mineiros.

A cor padrão adotada anteriormente, era "verde-capim-limão", justificada por estar em consonância com o princípio da universalidade de acesso aos serviços de saúde.

O nome do programa, Farmácia de Minas, também foi alterado pela atual gestão. Foi rebatizado no ano passado como Programa Estadual de Assistência Farmacêutica.

Procurada pelo UOL, a secretaria de Saúde informou nesta sexta-feira (8) que o objetivo da resolução foi dar um incentivo financeiro nas farmácias para a conclusão de obras que estavam paradas, atrasadas ou não iniciadas em diversos municípios.

Por meio de nota, a secretaria afirmou que a verba vai possibilitar "promover a revitalização, uma vez que várias farmácias estão com a pintura desgastada". Sobre a marquise em vermelho, a secretaria explicou ser fundamental determinar um layout para construções feitas com recursos do Estado.

"Nenhum gestor é obrigado a pintar a fachada ou retirar cores do programa anterior", informou a nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos