PSDB e Dilma receberam maior fatia de doações da Andrade Gutierrez em 2014

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Silvia Izquierdo/AP

    Presidente Dilma Rousseff durante campanha pelo segundo mandato, no Rio

    Presidente Dilma Rousseff durante campanha pelo segundo mandato, no Rio

A construtora Andrade Gutierrez fez mais de 100 doações a candidatos, diretórios e comitês de campanhas eleitorais de 2014, investindo um total de R$ 83,8 milhões. Os dados constam na prestação de contas entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A maior fatia foi para o PSDB, seguido da presidente Dilma e do próprio PT.

A maior beneficiária individual foi a então candidata à reeleição à Presidência de Dilma Rousseff, que recebeu quatro doações oficiais, num valor total de R$ 20 milhões. A construtora foi a que mais doou entre todas do ramo à presidente. Ao todo, a campanha de Dilma prestou contas que recebeu R$ 350.836.301,70.

Juntas, as contas da direção nacional do PT e da candidatura de Dilma na campanha de 2014 receberam R$ 34,6 milhões da Andrade Gutierrez, ante R$ 25,9 milhões dos recursos recebidos pelo comando do PSDB e da campanha de Aécio Neves. Desses R$ 34,6 milhões, R$ 20 milhões foram repassados pela empreiteira diretamente para a campanha à reeleição da presidente. Além disso, a direção nacional ainda transferiu R$ 1 milhão que recebeu da Andrade, somando, no total R$ 21 milhões da empreiteira na conta da campanha da candidatura de Dilma.

Dos R$ 25,9 milhões entregues ao Diretório Nacional tucano, R$ 19 milhões foram para o comitê da campanha presidencial, que então passou R$ 10,2 milhões para a conta criada só para a candidatura e destinou o resto a outras campanhas da legenda.
 
A candidatura de Aécio recebeu, além dos R$ 10,2 milhões, ainda R$ 2,5 milhões da direção do partido referentes à doação da Andrade, somando R$ 12,7 milhões recebidos da empreiteira. Aécio Neves não recebeu doações diretas.

Segundo informações do blog do jornalista Fernando Rodrigues, um alto executivo da empreiteira Andrade Gutierrez fez delação premiada para a força-tarefa da Operação Lava Jato e entregou detalhes –inclusive comprovantes– sobre a campanha de 2014 de Dilma Rousseff. Conteúdo será enviado ao TSE e conteria dados tanto de doações legais quanto de ilegais para a então candidata à reeleição.

Oficialmente, a maior parte do valor doado pela construtora foi feito a diretórios de partidos políticos, sendo o maior beneficiado o PSDB. Do total de R$ 62,6 milhões que a construtora doou para as agremiações, os tucanos ficaram com R$ 24,1 milhões --sendo 23,9 milhões para o diretório nacional e R$ 200 mil para o partido no Maranhão.

O diretório nacional do partido fez mais de 113 repasses à campanha do candidato Aécio Neves, num total aproximado de R$ 12 milhões. A campanha à Presidência tucana arrecadou R$ 222.925.853,17.

O PT ficou com a segunda posição entre beneficiados, com R$ 14,68 milhões recebidos. O PMDB foi beneficiado com R$ 11,4 milhões em doações oficiais. PRB, PV, DEM, PP, PR, PSB, PSC, SD, PTB e PSD também receberam valores menores por meio de seus diretórios nacionais.

As empreiteiras investigadas na operação Lava Jato doaram R$ 98,8 mi a campanhas de Dilma e Aécio em 2014.

Entre os candidatos à Presidência, a Andrade Gutierrez doou ainda R$ 1 milhão ao comitê da candidata Marina Silva (PSB). Já entre candidatos a governos estaduais, foram duas doações: R$ 250 mil a Paulo Skaf (PMDB-SP) e R$ 5.000 a Beto Richa (PSDB-PR). 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos