"Estão cortando tudo", diz presidente do Conselho de Ética

Fabiana Maranhão

Do UOL, em Brasília

  • Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

    "Lá [o impeachment] está andando como Fórmula 1 (...) Aqui está devagar, devagar", diz presidente do Conselho de Ética

    "Lá [o impeachment] está andando como Fórmula 1 (...) Aqui está devagar, devagar", diz presidente do Conselho de Ética

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, o deputado federal José Carlos Araújo (PR-BA), se queixou nesta terça-feira (22) de corte de verba destinada à comissão. Segundo ele, há falta de "boa vontade" por parte da presidência da Casa.

O conselho investiga denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que é acusado de quebra de decoro parlamentar por ter mentido à extinta CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras, ao negar ter contas no exterior.

Segundo a Procuradoria-Geral da República, o parlamentar mantém valores milionários fora do país.

Durante sessão do conselho, na manhã de hoje, Araújo afirmou que "estão cortando tudo do Conselho de Ética: jornal, revista; só falta cortar o cafezinho".

Após a reunião, ele acrescentou: "tudo que a comissão precisa tem que pedir ao presidente da Casa [Eduardo Cunha], e eu entendo que, por razões óbvias, ele não tem boa vontade com o conselho".

Questionado pela reportagem do UOL, Cunha afirmou: "tudo quando é em relação a mim tem má vontade; tudo quando é em relação aos outros é o inverso. Não vou comentar isso". E acrescentou que o presidente do Conselho de Ética "está sob suspeição".

Na segunda-feira, o advogado de Cunha entregou ao conselho a defesa do parlamentar, que diz não ter cometido nenhuma ilegalidade.

"Fórmula 1"

Antes de começar a reunião, Araújo comparou o andamento da comissão especial de impeachment e do Conselho de Ética. "Lá está andando como Fórmula 1", brincou. A comissão analisa o afastamento da presidente Dilma Rousseff. "Aqui está devagar, devagar", avaliou.

"Não é possível que o Conselho de Ética tenha levado 85 dias para ultrapassar a primeira etapa do processo, que é de admissibilidade. Isso nós podíamos ter concluído em duas semanas, haja visto o que está acontecendo com o impeachment", criticou.

Entre gritos, Ca?mara aprova comissa?o especial do impeachment

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos