O que vem depois do processo de impeachment, segundo petista e tucano

Do UOL, em São Paulo

O processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff não deve marcar o fim do clima de polarização política das ruas. Se o impeachment for aprovado, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) diz que "estaremos no primeiro dia nas ruas" porque, segundo ele, este seria um "grande golpe para retirar direitos dos trabalhadores". No caso do impeachment ser barrado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) diz que o foco será acompanhar o processo de cassação da chapa Dilma e Temer no TSE. "Tem denúncias gravíssimas que tramitam no Tribunal Superior Eleitoral, diz o tucano.

A convite do UOL, os senadores debateram a conjuntura política eletrificada pelas investigações da Lava Jato e pela tramitação do pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Veja alguns trechos abaixo. A íntegra do debate pode ser vista no Blog do Josias.

"Chapa do golpe é Temer e Cunha", diz senador petista

 

Governo virou balcão de negócios, diz tucano. Petista rebate e cita Serra

 

Resposta de petista sobre grampo do Lula causa riso em tucano

 

Realizar mais investigações se deve ao governo ou por ter mais crimes?

 

Como Cunha teria acesso à Petrobras? Para petista, ele usou a força do PMDB

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos