Pré-candidatos à prefeitura do Rio comentam calamidade

Do UOL, no Rio

Alguns pré-candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro comentaram no início da noite desta sexta-feira (17), em suas redes sociais, o decreto de calamidade pública anunciado pelo governo do Estado no final da tarde. 

No texto do decreto, o governador justifica a medida pela "grave crise econômica que assola o Estado", e diz que a crise está impedindo o Rio de "honrar seus compromissos" para a realização da Olimpíada de 2016.

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) foi um dos que usou o Twitter para comentar o caso. "O Rio deve ser a primeira sede olímpica a decretar calamidade pública para garantir a realização das Olimpíadas", escreveu.

 

O deputado federal Alessandro Molon (Rede) afirmou que o decreto "não deixa claro implicações e dispensa licitações":

 

Já o pré-candidato do PMDB e ex-secretário executivo de governo da Prefeitura do Rio, Pedro Paulo, preferiu retuitar as declarações do prefeito Eduardo Paes na rede social. Paes não fez referência direta ao decreto, mas escreveu que "a posição da prefeitura do Rio é de absoluto conforto fiscal e financeiro".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos