Empresário que mais deve à União renuncia a cargo de diretor da Fiesp

Do UOL, em São Paulo

  • Luis Ushirobira - 05.set.2012 / Valor

    Laodse de Abreu Duarte renunciou a cargo de diretor da Fiesp

    Laodse de Abreu Duarte renunciou a cargo de diretor da Fiesp

O empresário Laodse de Abreu Duarte, pessoa física que mais deve à União, renunciou ao cargo de diretor da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) nesta quarta-feira (20), informou a entidade.

Em nota, a federação afirmou que Duarte era "diretor não remunerado e voluntário da Fiesp" e que ele "está contestando os débitos na Justiça".

O empresário integrava a diretoria da federação desde 1983. "A Fiesp não faz pré-julgamentos sobre casos que estão na esfera judicial", diz o comunicado.

Segundo reportagem publicada na última segunda-feira (18) pelo "O Estado de São Paulo", o empresário é o maior devedor da União entre as pessoas físicas. De acordo com o jornal, sua dívida, de R$ 6,9 bilhões, é maior do que a dos governos da Bahia, de Pernambuco e de outros 16 Estados individualmente.

"A Fiesp reafirma seus princípios: da mesma forma como condena a excessiva carga tributária do país, é intransigente no combate à sonegação e à corrupção. A Fiesp é um dos principais apoiadores do projeto de iniciativa popular das 10 medidas contra a corrupção", afirma a nota.

Dívidas com a União

Laodse --que já foi condenado à prisão por crime contra a ordem tributária, mas recorreu-- é um dos milhares de integrantes do cadastro da dívida ativa da União, que concentra débitos de difícil recuperação.

Duarte informou, por e-mail, que sua condenação por crime contra a ordem tributária ainda não foi julgada em segunda instância, "o que torna precipitado qualquer conclusão ou juízo".

Além dele, aparecem no topo do ranking dos devedores pessoas físicas dois de seus irmãos: Luiz Lian e Luce Cleo, com dívidas superiores a R$ 6,6 bilhões. No caso desses três irmãos, quase a totalidade do valor atribuído a cada um diz respeito a uma mesma dívida, já que eles eram gestores de um mesmo grupo empresarial familiar que está sendo cobrado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

O advogado Fabrício Henrique de Souza, que representa a família, informou que as dívidas que aparecem no nome dos três irmãos resultam de "questionamentos da Receita Federal por operações mercantis realizadas" e que elas ainda estão sendo questionadas judicialmente.

A soma dos valores devidos por empresas e pessoas para o governo federal ultrapassou recentemente R$ 1 trilhão. São milhões de devedores, mas uma pequena elite domina o topo desse indesejável ranking: os 13,5 mil que devem mais de R$ 15 milhões são responsáveis, juntos, por uma dívida de R$ 812 bilhões aos cofres federais --mais de três quartos do total devido à União.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos