Alan Marques/Folhapress

Processo de impeachment

Lewandowski barra pergunta de Janaina Paschoal sobre democracia na Venezuela

Do UOL, em Brasília

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, barrou perguntas da advogada de acusação Janaina Paschoal feitas a uma das testemunhas de defesa, o professor de direito Geraldo Prado.

A advogada, uma das autoras da denúncia do impeachment, havia perguntado se Prado considerava que existia democracia na Venezuela e se ele julgava correto o julgamento do mensalão.

As perguntas geraram protestos de senadores que apoiam a presidente afastada, Dilma Rousseff. Lewandowski justificou a decisão com base na regra do Código de Processo Penal que proíbe testemunhas de serem perguntadas sobre preferências ideológicas.

Lewandowski ameaçou suspender a sessão após senadores pró-Dilma protestarem contra a pergunta.  

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos