Processo de impeachment

Votar contra impeachment seria perdoar erros, afirma Cristovam

  • Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) disse que votará a favor do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, porque votar por seu retorno "seria votar por perdoar os erros" e "jogar o Brasil numa escalada de desastres" econômicos, além de "referendar uma concepção de forças políticas arcaicas disfarçadas de progressistas". "Fomos ridicularizados como se estivéssemos torcendo para o desastre. E o desastre chegou", disse. Buarque afirmou que o governo Dilma "deu argumentos para que a decisão se fizesse dentro da lei". O senador declarou que não vai aderir ao governo Temer e cobrará que "cumpra o compromisso de restaurar o equilíbrio das contas públicas e fortaleça os programas sociais dos governos Dilma, Lula e FHC." Ao fim de sua fala, Cristovam disse estar fazendo também um impeachment "de uma esquerda velha, obsoleta" e se dirigiu diretamente ao senador Lindbergh Farias (PT-RJ), para quem a história "cobrirá de vergonha todos os que cometerem esta injustiça" de afastar Dilma em definitivo. "Nossos fantasmas se encontrarão nos livros de história, e eu espero estar do lado bom, junto com você", encerrou, emocionado, o senador do PPS.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos