Dilma diz que Hillary tem espírito digno ao reconhecer vitória de Trump no lugar de articular golpe

Do UOL, em São Paulo

  • Roberto Stuckert Filho/Presidência da República

    Dilma (à dir.) e Hillary em encontro realizado em 2011

    Dilma (à dir.) e Hillary em encontro realizado em 2011

A ex-presidente Dilma Rousseff declarou nesta quarta-feira (9) que a eleição de Donald Trump faz parte da democracia e que a candidata derrotada Hillary Clinton tem o "espírito digno" ao "respeitar os resultados eleitorais" no lugar de articular um "processo golpista de impeachment".

Em suas contas no Facebook e Twitter, Dilma escreveu que "a democracia é um sistema que prevê ganhadores e perdedores nas eleições diretas".

"A tradição de um democrata é reconhecer a derrota, e não articular um processo golpista de impeachment sem medir as consequências para o seu país", escreveu Dilma, que foi afastada do cargo este ano após sofrer um processo de impeachment no Congresso.

"Os líderes americanos, apesar dos ânimos acirrados, respeitam os resultados eleitorais, como define a Constituição dos EUA. Hillary Clinton mostra o espírito digno de uma liderança de tradição democrática", afirmou a petista.

Temer diz que relação com os EUA não muda

Mais cedo, o presidente Michel Temer disse que a vitória de Trump não muda em nada a relação entre o Brasil e os Estados Unidos.

"Tenho dito que a relação do Brasil com os Estados Unidos e os demais países é institucional, ou seja, de Estado para Estado. É claro que o novo presidente [norte-americano] que assume terá de levar em conta as aspirações de todo o povo americano. Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA", declarou Temer em entrevista à rádio Itatiaia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos