Brasil tem 66 aviões iguais ao que caiu com o ministro Teori Zavascki

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Christopher Rose/Textron Aviation

    Avião King Air C90GTx, modelo igual ao que levava o ministro do STF Teori Zavascki

    Avião King Air C90GTx, modelo igual ao que levava o ministro do STF Teori Zavascki

O avião Beechcraft C90GT King Air, modelo que levava o ministro do STF Teori Zavascki e caiu perto de Paraty (RJ), é bastante utilizado no Brasil por empresários. São 66 aviões da versão C90GT no país.

Da mesma linha (King Air), há no Brasil 57 aviões da versão C90 e 106 do modelo C90A, segundo dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). O que muda de uma versão para outra é o motor, a autonomia, a velocidade e a capacidade de passageiros.

Segundo informações da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião que levava o ministro Teori Zavascki pertencia à Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras e foi comprado em outubro de 2015. A Anac afirma, ainda, que o avião apresentava certificados de inspeção em dia.

A linha King Air começou a ser fabricada em 1963 pela norte-americana Beechcraft. Ao longo dos anos, o modelo sofreu diversas melhorias. O C90GT é um dos mais modernos dessa linha e o menor entre os diversos modelos atualmente em produção.

O avião tem capacidade para até oito pessoas, incluindo os assentos para os dois pilotos. Pode voar a distâncias de até 2.300 km, a uma velocidade máxima de 500 km/h.

Baixo custo e conforto da cabine

O modelo é um bimotor turbo-hélice com capacidade para pousar em pistas curtas e de terra. Além disso, o avião é conhecido pelo baixo custo operacional e pelo conforto da cabine de passageiros, bastante semelhante à dos jatos executivos mais modernos.

O painel de controle de comando dos pilotos conta com as mais modernas tecnologias atuais da aviação. O painel digital tem GPS integrado e piloto automático. A versão C90GT também recebeu melhorias nas asas, motores e novas hélices para melhorar a performance e estabilidade em voo.

Acidentes anteriores

Segundo dados do Cenipa ( Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), entre 2011 e 2015 ocorreram no Brasil três acidentes com vítimas fatais envolvendo aviões do modelo C90 e suas variantes:

  • Em 20 de abril de 2012, um King Air C90 teve um acidente causado por perda de controle em voo. Uma pessoa morreu.
  • Em 3 de fevereiro de 2013, um avião do modelo C90A caiu em virtude de fenômeno meteorológico em voo, matado cinco pessoas.
  • Outras três pessoas morreram em 7 de junho de 2015, a bordo de um C90GTI, igual ao que caiu em Paraty. O motivo: queda por perda de controle em voo.

O órgão brasileiro só tem dados até 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos