Petistas dizem que Marisa virou 'estrela' símbolo da sigla; políticos repercutem morte

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Homenagem publicada por políticos nas redes sociais

    Homenagem publicada por políticos nas redes sociais

A confirmação da morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia nesta sexta-feira (3) gerou uma onda de homenagens de políticos para a mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Apesar de nunca ter exercido cargo político, petistas fizeram referências à Marisa como a "estrela" que simboliza o partido. 

"Marisa Letícia viverá em nossos corações como a primeira estrela do PT. Foi ela quem costurou, com os retalhos que tinha em casa, nossa primeira bandeira", diz Rui Falcão, presidente do PT, em nota oficial. Os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Humberto Costa (PT-PE) reforçaram a mensagem em publicações nas redes sociais: '"Companheira, seu nome ficará no coração de nossa bandeira".

Na nota oficial do PT, Falcão afirmou que Marisa foi "vítima de ataques da elite brasileira" e "manteve a cabeça erguida dos inocentes e dos que não fogem à luta". Marisa Letícia era ré em uma ação penal, junto com o marido, na Operação Lava Jato. Ambos acusados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht.

"Rasgaram princípios caros ao Estado Democrático de Direito, como o da necessidade de provas em uma acusação. Quebraram sigilos pessoais de sua vida e de sua família, sem sequer uma prova. Marisa Letícia manteve a cabeça erguida dos inocentes e dos que não fogem à luta", afirmou Falcão.

O senador Jorge Viana (PT-AC) afirmou que continua no hospital Sírio Libanês, na região central de São Paulo, prestando solidariedade à Lula. "Um dia triste para todos nós, que a admiramos e com quem mantínhamos uma amorosa relação de amizade. Dona Marisa era muito querida por todos, que vimos sempre nela uma companheira e uma lutadora.

Tarso Genro, governador RS (PT), também publicou uma mensagem de pêsames afirmando que Marisa foi injustiçada: "Uma pessoa simples, fraterna, solidária. Foi chacinada porque era mulher de Lula. São impiedosos, poderosos". Jandira Feghali (PCdoB-RJ)  também reforçou o caráter de lutadora da ex-primeira-dama.

Alckmin e Pezão

O tucano Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, expressou "profunda solidariedade e tristeza pela perda da ex-primeira-dama Marisa Letícia" a Lula, família e amigos.

Em nota de pesar, Luiz Fernando Pezão (PMDB), governador do Rio de Janeiro, afirmou que Marisa como militante política "desempenhou um papel fundamental" na criação do PT. "Dona Marisa, companheira de Lula por mais de 40 anos, foi uma apoiadora incondicional durante os oito anos de governo do ex-presidente. Meus mais sinceros sentimentos à família, em especial ao Lula", disse.

Evo Morales, presidente da Bolívia, também prestou condolências à Lula. "Hoje e sempre contigo, força!", disse. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos