Operação Lava Jato

Lula diz sempre acordar pressionado por imprensa e ameaça de ser preso

Do UOL, em São Paulo

Em seu primeiro depoimento como réu em uma ação relacionada à Operação Lava Jato, nesta terça-feira (14), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva relatou a pressão causada pelo assédio da imprensa diante da possibilidade de sua prisão.

"O senhor [juiz] sabe o que é levantar todo dia achando que a imprensa vai estar na porta de casa porque eu vou ser preso?", afirmou o petista ao juiz federal Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal, em Brasília.

O interrogatório de Lula começou por volta das 10h10 e durou cerca de 50 minutos. O petista é acusado de ser o mandante da tentativa de compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

O ex-presidente negou que tenha tentado interferir na Lava Jato e disse que não indicou Cerveró para a diretoria da estatal. "Eu não sou contra a Lava Jato. Sou contra execrar as pessoas pela imprensa", declarou.

Pedro Ladeira/Folhapress
Manifestantes mostram apoio a Lula em frente ao prédio da Justiça

Segundo Lula, todos os dias são publicadas notícias de que ele será citado em novas delações premiadas, o que gera apreensão. "Nos últimos anos tenho sido vítima quase de um massacre", lamentou.

"Todo dia, no café da manhã, no almoço, na janta, alguém insinuando: 'Tal delator vai prestar depoimento e vai delatar o Lula'", afirmou o ex-presidente.

Na audiência, Lula também afirmou que nenhum outro governo fez tanto pelo combate à corrupção quanto as gestões do PT na Presidência da República e que não há políticos ou empresários que possam apontar nenhum ato ilegal praticado por ele.

"Duvido que tenha um empresário ou político que tenha coragem de dizer que um dia me deu 10 reais, ou que um dia Lula pediu 5 centavos pra ele", disse.

"Se tem um brasileiro nesse momento que quer a verdade nesse país, sou eu", afirmou o ex-presidente.

Na reta final do depoimento, demonstrando emoção na voz, Lula disse ter interesse em esclarecer as denúncias contra ele para provar sua inocência.

"O senhor está diante de um homem que está disposto a prestar tantos quantos depoimentos forem necessários", disse. "Eu quero defender minha honra, que é valor mais importante que eu tenho", afirmou.

Defesa de Lula diz que Delcídio mentiu

Em nota enviada após a audiência, os advogados de Lula afirmam que Delcídio do Amaral mentiu ao implicar o ex-presidente em sua delação premiada e que o processo vai mostrar a inocência do petista.

"Os depoimentos da fase de instrução mostraram que o real e único interessado na delação de Cerveró era o próprio ex-senador Delcídio do Amaral, cuja delação premiada deu origem a essa ação penal. Lula confirmou não ter relação com ex-diretor da área internacional da Petrobras e tampouco qualquer motivo para interferir em sua negociação com o Ministério Público Federal", diz a nota.

Errata: Lula não usou a palavra "medo" em frase de seu depoimento

Veja a íntegra do depoimento de Lula

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos